Negócios

Carlyle comprará unidade da DuPont por US$4,9 bi

Venda da DPC removerá o negócio de menor margem de lucro e menor ritmo de crescimento do portfólio da companhia química

Por  Reuters

SÃO PAULO – A DuPont fechou acordo para vender seu negócio de pintura de automóveis, que apresenta expansão em ritmo lento, por 4,9 bilhões de dólares em dinheiro para o grupo de private equity Carlyle, enquanto busca se concentrar em áreas de maior crescimento como agricultura e nutrição.

A venda da DPC (DuPont Performance Coatings) removerá o negócio de menor margem de lucro e menor ritmo de crescimento do portfólio da companhia química, permitindo à DuPont reduzir dívidas e fazer aquisições em áreas prioritárias que também incluem materiais avançados e biotecnologia.

“A transação faz parte da nossa estratégia de longo prazo, de buscar vantagens competitivas em agricultura, nutrição, materiais avançados e biotecnologia, que representam um alto crescimento e oportunidades de margem elevada”, disse a presidente-executiva da DuPont, Ellen Kullman.

“Após uma revisão cuidadosa, decidimos que o potencial completo de crescimento da DPC seria melhor aproveitado fora da DuPont e através da venda para a Carlyle”, disse Kullman.

O leilão para venda da unidade de pintura que tem 11 mil empregados durou quase oito meses. A perspectiva é que a DPC gere uma receita de mais de US$ 4 bilhões neste ano.

As companhias devem concluir o negócio no primeiro trimestre de 2013.

A Reuters tinha adiantado na quarta-feira que a DuPont estava perto de fechar a venda da unidade para a Carlyle.

A Carlyle superou a Apollo Global Management e o consórcio formado por KKR e Onex, que também submeteram propostas finais de aquisição da DPC em julho, informaram fontes familiarizadas com o assunto anteriormente à Reuters.

Como parte da transação, o Carlyle vai assumir US$ 250 milhões em passivos previdenciários da DuPont.

Compartilhe