Captação no mercado através de renda fixa e ações atinge R$ 44,119 bilhões

Renda fixa foi responsável por R$ 31,566 bilhões de janeiro a maio, enquanto renda variável ficou com R$ 12,553 bilhões

Por  Flávia Furlan Nunes

SÃO PAULO – A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) divulgou seu boletim referente às operações no mercado de capitais brasileiro dos primeiros cinco meses do ano, revelando volume total de emissões de dívidas e ações de R$ 44,119 bilhões, sendo R$ 2,930 bilhões somente em maio.

O destaque fica com a renda fixa, com R$ 31,566 bilhões de captações no acumulado do ano e R$ 2,199 bilhões em maio. Já a renda variável ficou com R$ 12,553 bilhões de janeiro a maio e R$ 731 milhões no quinto mês do ano.

Perfil das ofertas de ações
Na renda variável, houve R$ 9,906 bilhões em emissão primária de janeiro a maio, sendo R$ 731 milhões somente neste último mês. Os IPOs (Initial Public Offering) tiveram R$ 3,787 bilhões no acumulado do ano, com um total de sete emissões e os follow-on somaram R$ 6,119 bilhões no período.

Na renda fixa, também no acumulado do ano, as maiores participações em termos de volume vieram das captações via debêntures (R$ 13,007 bilhões) e notas promissórias (R$ 7,453 bilhões). Já em número de operações, o destaque ficou com os CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), com 56 das 147 emissões entre janeiro e maio.

Compartilhe