Em mercados / cambio

Dólar cai a R$ 3,60 com euforia por eleição de Bolsonaro à presidência

Em seu primeiro discurso como presidente eleito, Bolsonaro acenou ao mercado e prometeu enxugar os gastos públicos e cortar privilégios

Dólar e bolsa
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O dólar opera em queda e, no contrato futuro, chegou a cair abaixo de R$ 3,60 na manhã desta segunda-feira (29) repercutindo com forte otimismo a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República. 

Às 9h30 (horário de Brasília), o contrato de dólar futuro com vencimento em novembro tinha queda de 1,37%, cotado a R$ 3,595, e o dólar comercial recuava 1,04%, para R$ 3,616.

Em seu primeiro discurso como presidente eleito, Bolsonaro acenou ao mercado e prometeu enxugar os gastos públicos e cortar privilégios. "Emprego, renda e equilíbrio fiscal são nosso compromisso", disse. "Quebraremos o círculo vicioso do crescimento da dívida, substituindo pelo círculo virtuoso de menores déficits".

Segundo ele, "o governo federal dará um passo atrás, reduzindo sua estrutura, cortando privilégios, para que as pessoas possam dar vários passos para frente", afirmou. "Vamos quebrar paradigmas, vamos permitir que o empreendedor tenha mais liberdade", prometeu.

Bolsonaro recebeu cerca de 57,7 milhões de votos, o segundo maior índice da história do Brasil, atrás apenas dos 58,3 milhões obtidos por Luiz Inácio Lula da Silva em 2006. Dos mais de 145 milhões de eleitores brasileiros, 30,87% não votaram em nenhum dos dois candidatos: 21,29% se abstiveram, 7,43% apertaram o “nulo” na urna, e 2,15% votaram em branco. Essa parcela do eleitorado corresponde a 42,4 milhões de pessoas.

Seja sócio das melhores empresas do país com a melhor corretora do Brasil: abra uma conta gratuita na XP!

 

Contato