Presidente do BC

Calibragem da política monetária dependerá da extensão de choques, diz Campos Neto

Presidente do BC cita que problemas causados pelo conflito na Ucrânia trazem desafio adicional

Por  Reuters -

BRASÍLIA (Reuters) – A calibragem da política monetária no Brasil dependerá da extensão de choques sobre a inflação, disse nesta quinta-feira o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, citando que problemas causados pelo conflito na Ucrânia trazem desafio adicional.

Em evento da Legend Investimentos, Campos Neto afirmou que mesmo que a guerra no leste europeu termine em prazo curto, o mundo terá, por tempo maior, cicatrizes causadas por uma redivisão das cadeias globais de valor, além de uma divisão entre países democráticos e outras nações.

Para ele, esse novo cenário pode ser uma oportunidade para o Brasil se inserir nas cadeias globais de valor.

Diante do recente movimento de valorização do real, Campos Neto disse que o movimento cambial no Brasil foi influenciado por uma reação rápida da política monetária à elevação de preços, uma surpresa fiscal positiva no curto prazo, ganhos com o comércio de commodities e investimentos em empresas.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe