Cade pode decidir “congelar” fusão entre Sadia e Perdigão, segundo jornal gaúcho

Matéria do Zero Hora informa que presidente do Conselho mostrou preocupação em como reverter operação, caso ela seja vetada

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Segundo matéria do jornal Zero Hora, o presidente do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), Arthur Badin, sinalizou na última quinta-feira (21) que o órgão pode decidir “congelar” a fusão entre Sadia e Perdigão.

No artigo, publicado no site do jornal gaúcho, o presidente do Conselho teria afirmado que a preocupação com o processo de criação da Brasil Foods é garantir as condições para que a fusão possa ser revertida, caso a operação seja vetada.

No começo da semana, as duas empresas decidiram anunciar oficialmente os detalhes da proposta, que implica na criação da HFF Participações, que une as famílias Furlan e Fontana. A expectativa é de que a decisão do Cade saia até o final do ano.

Participação do Previ

Aprenda a investir na bolsa

Um artigo no jornal O Globo, também nesta sexta-feira, informou que o fundo de pensão do Banco do Brasil será o maior acionista individual da Brasil Foods, tendo pouco mais do que a participação individual de cada família.

O Previ deterá pelo menos 12% da nova companhia de alimentos, de acordo com a matéria elaborada pelo jornal.