Negociação da varejista

C&A (CEAB3) paga R$ 415 mi ao Bradesco (BBDC4) para retomada de operação própria de crédito em lojas

Varejista destaca que haverá um período de transição de dois anos, com a coexistência da C&A Pay e o cartão C&A gerenciado pelo Bradesco

Por  Equipe InfoMoney

Em função do lançamento da C&A Pay, a C&A Brasil (CEAB3) concluiu ontem (9) as negociações com o Banco Bradesco (BBDC4) para a recompra do direito de oferecer serviços e produtos financeiros para os clientes da varejista de moda.

De acordo com a C&A, serão desembolsados R$ 415 milhões para realizar essa operação, que deverá ser liquidado em janeiro de 2023, corrigidos a partir de 31 de janeiro de 2022 a 112,5% do CDI.

A C&A destaca que haverá um período de transição de dois anos, com a coexistência da C&A Pay e o cartão C&A gerenciado pelo Bradesco, para o cumprimento das regras acordadas entre as partes.

Além disso, a base atual de cliente dos cartões C&A será mantida para não prejudicar o relacionamento com os clientes.

A companhia destaca que a operação da C&A Pay tem como objetivo ampliar a oferta de crédito para os seus clientes.

Segundo a C&A, o objetivo é ter uma oferta focada no formato digital e integrada ao programa de relacionamento, o C&A&VC, que possui mais de 18 milhões de clientes registradas.

Por fim, a varejista informa que o Bradesco continuarás sendo um parceiro financeiro da C&A, prestando diversos outros serviços à companhia, inclusive contratados no contexto da recompra, como adquirência, folha de pagamento, serviços bancários e outros.

Aprenda a transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

Compartilhe