After market

Braskem fala sobre Lava Jato e bancos devem aumentar provisões; veja mais 9 destaques

Confira as notícias que chamaram atenção na noite desta sexta-feira e que podem mexer com o pregão de segunda-feira

SÃO PAULO – A noite desta sexta-feira (19) traz comunicados ao mercado sobre o envolvivemento da Braskem na Operação Lava Jato, a aquisição de ações da Minerva pelo Credit Suisse, elevação de provisões dos Bancos e mais

Braskem
A Braskem (BRKM5) informou nesta sexta-feira que está sendo cumprido mandado de busca e apreensão de documentos na empresa que possam ter relação com a operação Lava Jato, que investiga um escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras (PETR3; PETR4), funcionários da estatal, executivos de empreiteiras e políticos. A petroquímica, que é controlada pela Odebrecht, disse em comunicado ao mercado que está à disposição de autoridades para colaborar com investigações.

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira o presidente da Odebrecht, o empresário Marcelo Odebrecht, acusando executivos do maior grupo de construção e engenharia da América Latina de serem protagonistas no esquema bilionário de corrupção.

A ordem de prisão do juiz Sergio Moro cita email de Roberto Prisco Ramos, da Braskem, enviado a Marcelo Odebrecht e a outros executivos da construtora, no qual faz referência a sobrepreço de ordem de até 25 mil dólares por dia no contrato de operação de sondas.

Segundo o juiz, isso remete aos contratos da empresa com a Petrobras.

Bancos
Segundo fontes disseram à Bloomberg, os bancos brasileiros vão precisar elevar provisões por possíveis perdas em empréstimos ao grupo Odebrecht depois de o presidente da companhia ter tido sua prisão preventiva decretada hoje.

A companhia tinha dívida líquida de R$ 63,3 bilhões em dezembro, de acordo com seu demonstrativo de resultados e cerca de 25% da dívida é com bancos brasileiros, 13% com instituições estrangeiras, segundo a companhia.

Esses bancos terão de fazer ajustes contábeis por conta do risco crescente que a prisão representa, disseram as pessoas, que pediram anonimato porque o assunto é privado.

Bradesco
O Bradesco (BBDC4) disse que continua avaliando oportunidades de negócio que estejam em linha com sua estratégia de crescimento, em especial de maior relevância e que possam agregar valor aos acionistas. O comentário foi feito após questionamento da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) sobre matéria divulgada na mídia que dizia que o banco teria feito oferta para comprar a unidade brasileira do HSBC, mas que deixará o lance final para julho. 

PUBLICIDADE

Minerva
A Minerva (BEEF3) comunicou hoje a seus acionistas e ao mercado em geral que o Banco de Investimentos Credit Suisse passou a deter 8.991.780 ações ordinárias de emissão da Companhia, a partir de 12 de junho de 2015.

Agora, a participação detida pelos fundos de investimentos geridos pelo banco representa 4,9924% do capital social total e votante da companhia.

Eletrobras
A Eletrobras (ELET3;ELET6) divulgou hoje em comunicado que o Banco Clássico adquiriu, através do seu fundo exclusivo FIA Dinâmica Energia, 132.600 ações ordinárias da empresa, no valor de R$ 851.866,62.

Agora com a aquisição, o banco passou a deter 54.441 .600 ações ON, uma representação de 5,008195126% do capital total da referida empresa. 

Usiminas
Em comunicado divulgado aos acionistas e ao mercado em geral, hoje, a mineradora Usiminas (USIM5) manifestou intenção de rescindir contrato que regula a obrigação de embarque de minério de ferro por meio do terminal portuário, em Itaguaí,RJ.

A Porto Sudeste declarou que tomará todas as medidas cabíveis, inclusive em âmbito arbitral, contra a rescisão do contrato, celebrado em fevereiro de 2011.

A decisão da Usiminas acontece em meio aos preços do minério de ferro relativamente mais baixos e após o atraso do início da operação do terminal portuário, que aguarda atualmente uma licença da Marinha para dar início às suas atividades.

Sabesp 
A Sabesp (SBSP3) informou hoje que o valor concedido a título de bônus de incentivo à redução de consumo de água foi de R$ 74,3 milhões em maio, queda de 4% sobre os R$ 77,5 milhões em bônus distribuídos em abril. Os valores obtidos por meio de tarifa de contingência para quem aumentou o consumo de água no período foram de R$ 38,6 milhões, num recuo de 13% sobre os R$ 44,6 milhões arrecadados no quarto mês do ano. 

PUBLICIDADE

Copasa
A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, Copasa (CSMG3), comunicou hoje ao mercado que seu investidor London Branch aumentou participação acionária na companhia e agora detém ações correspondentes a 5,42% de seu capital social. 

BTG
Em comunicado divulgado hoje, o BTG Pactual (BBTG11) informou aos seus acionistas e ao mercado que a Caixapar fez uso do direito de manter sua condição de co-controladora da Pan Seguros, oferecido quando adquiriu a Pan Seguros pelo BTG Pactual, e também foram concluídas as operações previstas no contrato de opção de compra de ações e outras avenças por meio do qual o BTG Pactual alienou 166.210.711 ações ordinárias e o total de 51.313 ações preferenciais, ambas de emissão da Pan Seguros, correspondentes, em conjunto, a aproximadamente 48,999% do capital social da Pan Seguros à Caixapar. O banco permanece detentor de aproximadamente 51% do capital social da Pan Seguros.

Suzano 
O presidente da companhia de software de gestão empresarial Totvs (TOTS3) e ex-presidente da IBM Brasil, Rodrigo Kede Lima, foi eleito nesta sexta-feira para compor o conselho de administração da Suzano Papel e Celulose (SUZB5). Kede substitui Antonio dos Santos Maciel Neto, após renúncia, e cumprirá mandato até a assembleia geral ordinária a ser realizada no ano que vem.

Fibria 
O Conselho de Administração da Fibria (FIBR3) aprovou contratar afretamento de navios, próprios ou operados pela Saga Welco, para o transporte de celulose branqueada de eucalipto da companhia, com valor estimado em 750 milhões de dólares.
 

O contrato terá prazo inicial de cinco anos e seis meses, com início em 1º de julho de 2016, podendo ser estendido por cinco anos, de acordo com ata de reunião do Conselho enviada à Comissão de Valores Mobiliários nesta sexta-feira.

(Com Reuters)