A bordo da New Shepard

Brasileiro voa para o espaço em nave da Blue Origin após comprar NFT; assista

Decolagem está prevista para acontecer às 10h de hoje. “Só vai cair a ficha quando estiver dentro do foguete”

Por  Paulo Alves

“Toda criança sonha em ser astronauta, mas aí você toma o baque e pensa ‘é impossível, vou fazer outra coisa da minha vida'”, conta Victor Hespanha, engenheiro de produção de Belo Horizonte que se torna hoje o segundo brasileiro a ir ao espaço após comprar um NFT e ganhar o sorteio de um assento em um voo da Blue Origin, empresa aeroespacial do bilionário Jeff Bezos.

Victor já acompanhava o mercado de NFTs com as coleções Bored Ape e Crypto Punks, conhecidas por serem comercializadas por valores astronômicos. Ele procurava um NFT com “vantagem concreta” e optou pelo ativo que acabou lhe dando a chance de ir ao espaço.

“Cripto, NFT e metaverso são o futuro. Tem um mundo de oportunidade para explorar, e eu entendi que quem chega cedo bebe a água. Mas eu não queria beber a primeira [e mais cara] água”, conta em entrevista ao InfoMoney CoinDesk.

Ele admite a sorte de principiante – afinal, não só foi sorteado e ganhou a viagem de graça, como os NFTs que comprou foram sua primeira aquisição de criptoativos.

“Estudei bastante e queria comprar quando o NFT de fato tivesse algum significado mais concreto, e não só por conta da [expectativa de] valorização por escassez ou porque é bonitinho. Queria comprar alguma coisa que tivesse um impacto um pouco mais palpável”, conta. “Quando vi esse do voo pensei ‘é esse que eu vou comprar’. Investi pela primeira vez – então foi sorte de principiante também”.

O NFT foi emitido pela Crypto Space Agency, uma empresa fundada por ex-funcionários da SpaceX e da NASA que busca unir tecnologia aeroespacial com criptoativos. Em uma ação de marketing, a agência comprou o assento no voo da Blue Origin e comercializou NFTs com a promessa de sortear a vaga entre os compradores – Victor comprou três unidades, cada uma pelo custo de cerca de R$ 4 mil.

O mineiro é o segundo brasileiro a ir ao espaço. O primeiro foi o ex-astronauta e ex-ministro Marcos Pontes, que visitou a Estação Espacial Internacional, em 2006. “Acho que só vai cair a ficha quando estiver dentro do foguete”, conta o engenheiro de 28 anos.

Assista ao voo da Blue Origin

Victor será um dos seis tripulantes da nave New Shepard, que realiza voos com trajetória suborbital e não precisa de piloto. Trata-se da missão NS-21 da Blue Origin, a quinta da empresa aeroespacial fundada pelo bilionário Jeff Bezos, CEO da Amazon.

Três minutos após decolagem na vertical, o módulo de tripulantes irá se desconectar do foguete e fazer uma trajetória curva até a Linha de Kárman, que define o limite da atmosfera com o espaço, a 100 km do nível do mar. O módulo então retorna ao solo e dá aos tripulantes a sensação de gravidade zero – como se estivessem em órbita.

A decolagem está prevista para acontecer às 10h (horário de Brasília), da base de lançamento próxima da cidade de Van Horn, no Texas, Estados Unidos, mas a transmissão começa uma hora antes no canal da Blue Origin no YouTube (assista abaixo). O voo tem duração prevista de 10 minutos.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe