Bradespar (BRAP4) registra lucro de R$ 749 mi no 4º tri, queda de 74,7%; Conselho propõe R$ 470 mi em dividendos complementares

De outubro a dezembro do ano passado, a empresa registrou receita operacional de R$ 670,7 milhões, queda de 77% na base anual.

Equipe InfoMoney

Publicidade

A Bradespar (BRAP4), empresa controlada pelo Bradesco (BBDC4), registrou lucro líquido de R$ 749,04 milhões no quarto trimestre de 2022, uma queda de 74,7% na comparação com igual período de 2021. Como companhia de investimentos, a Bradespar tem sua receita operacional originada do resultado de equivalência patrimonial e juros sobre o capital próprio da Vale (VALE3).

De outubro a dezembro do ano passado, a empresa registrou receita operacional de R$ 670,7 milhões, queda de 77% na base anual. Já no ano de 2022, a receita operacional foi de R$ 3,7 bilhões, “um dos melhores resultados da sua história”, destaca a empresa no release que acompanha os resultados.

Destaca-se que esse valor já reflete a operação de redução de capital, concluída em 20 de dezembro de 2021, através da qual a participação acionária na Vale, de 5,73%, foi reduzida, com a consequente entrega de ações da Vale aos acionistas da Bradespar. Atualmente, o porcentual de participação é de 3,64% do capital votante, informou a companhia.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Leia Mais:

“Ressalta-se o robusto desempenho da Vale no ano que se encerrou, principalmente para os maiores volumes de venda de minério de ferro, além dos maiores preços realizados nos segmentos de níquel e cobre”, complementa.

O resultado financeiro no último trimestre de 2022 atingiu R$ 24,193 milhões, queda de 50,1% na comparação com o quarto trimestre de 2021. No exercício de 2022, o valor ficou positivo em R$ 81,3 milhões, decorrente, principalmente, de aplicações financeiras e de remuneração sobre Impostos a Recuperar.

Continua depois da publicidade

“Tal resultado reflete a continuidade da posição líquida de caixa da companhia, na medida que liquidou todo o endividamento financeiro em exercícios anteriores”, explica a Bradespar.

As despesas de pessoal, gerais e administrativas totalizaram R$ 5,119 milhões no trimestre, indo para R$ 20,4 milhões no acumulado de 2022.

Dividendos

A holding informou ainda que, dentre os assuntos que serão examinados, discutidos e votados na Assembleia Geral Ordinária que será realizada em 27 de abril, o Conselho de Administração está propondo o pagamento de dividendos complementares, no montante de R$ 470 milhões, sendo R$ 1,122770724 por ação ordinária e R$ 1,235047796 por ação
preferencial.

Os mencionados dividendos complementares, se aprovados, beneficiarão os acionistas que estiverem posicionados em ações da holding, no dia 27 de abril, passando as ações a ser negociadas “ex-dividendos” a partir de 28 de abril. Os proventos serão pagos em 15 de maio.

A companhia ainda mencionou que o pagamento dos juros sobre capital próprio (JCP) declarados em dezembro também serão pagos em 15 de maio.

A seguir, está o demonstrativo dos valores pagos e a pagar relativos a 2022:

Valores pagos
Dividendos (declarados em 9.11.2022 e pagos em 21.11.2022) R$ 310 milhões
Juros sobre o Capital Próprio (declarados em 9.11.2022 e pagos em 21.11.2022) R$ 210 milhões
Valores a pagar
Juros sobre o Capital Próprio (declarados em 21.12.2022 a serem pagos em 15.5.2023) R$ 65 milhões
Dividendos complementares propostos a serem pagos em 15.5.2023 R$ 470 milhões
Total R$ 1,115 bilhão

(com Estadão Conteúdo)