Bradespar aumentará capital em R$ 500 milhões

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

A Bradespar divulgou Fato Relevante, conforme abaixo.
1 – A Bradespar realizou, em 1§/12/2000, uma assembléia geral extraordinária (AGE), a qual deliberou sobre aumento de capital no valor total de R$ 500.000.000,00, mediante a emissão de 416.666.666.667 ações, ao preço de emissão de R$ 1,20 por lote de mil ações, sendo: 211.930.366.150 ordinárias nominativas e 204.736.300.517 preferenciais nominativas. O aumento de capital a ser subscrito pelos atuais acionistas da Bradespar, pelo exercício do direito de preferência, foi fixado para o período de 11/12/2000 a 10/1/2001, na proporção de 38,204732113% sobre a respectiva participação acionária de cada um na data da AGE.
2 – A Bradespar celebrou, em 5/12/2000, com o BES Investimento do Brasil S.A. Banco de Investimento (BES Brasil) e com o Banco Bradesco S.A., contrato de garantia firme de subscrição de ações (com a adoção do procedimento diferenciado de distribuição das sobras) e garantia de subscrição (contrato), por meio do qual obteve do BES Brasil e do Bradesco (coordenadores) a garantia firme de subscrição da totalidade das sobras do aumento de capital referido no item 1 acima (a oferta pública), nos termos e condições estabelecidos no contrato, o qual prevê a adoção do procedimento diferenciado de distribuição das sobras.
3 – A Cidade de Deus, a Nova Cidade de Deus e a Fundação Bradesco, acionistas controladores da Bradespar (controladores), celebrarão com o Grupo Banco Espírito Santo (GBES) um acordo de investimentos, nos termos do qual o GBES se comprometerá a adquirir, para si e/ou para outros investidores por ele representados e/ou para empresas por ele controladas ou administradas, no âmbito da oferta pública, no mínimo 10% do novo capital votante da Bradespar. Caso o GBES não consiga adquirir a participação acionária citada (considerando participação direta, indireta, administrada e em representação de terceiros) no âmbito da oferta pública, os controladores alienarão ao GBES ações em quantidade necessária para que o GBES venha a deter 10% do novo capital votante da Bradespar. Os controladores e o GBES celebrarão, após a realização do investimento pelo GBES, acordo de acionistas, no qual serão definidas as condições para o exercício, pelo GBES, dos direitos de investidor estratégico contemplados pelo acordo de investimentos.
4 – Em virtude de consultas feitas pelos acionistas da Bradespar com relação ao pagamento dos dividendos relativos ao exercício social a ser encerrado em 31/12/2000, a Bradespar esclareceu que não há, por parte da administração, qualquer deliberação para a distribuição de dividendos durante o período de subscrição do aumento de capital referido no item 1 acima. Qualquer deliberação sobre o pagamento de dividendos será tomada após a apuração do atual exercício.
5 – Além disso, a Bradespar esclareceu que as ações a serem emitidas por conta do aumento de capital conferirão aos adquirentes direito à percepção de dividendos e/ou juros sobre o capital próprio que vierem a ser declarados a partir do mês em que se der a homologação do aumento de capital pela assembléia geral de acionistas.
6 – A Bradespar informou, por fim, que a Comissão de Valores Mobiliários – CVM concedeu, em 21/12/2000, o registro do programa de Global Depositary Receipts (GDR) da Bradespar, para negociação no mercado de balcão de Londres, nos termos do registro CVM/SER/RDR/2000/033. Trata-se de um passo importante para viabilizar a negociação das ações da Bradespar no mercado internacional e, com isso, ampliar sua base de acionistas, além de reforçar o compromisso assumido pela Companhia de contribuir para o aumento da liquidez nos negócios com as ações da Bradespar.

Compartilhe