Mudanças de preferências

Bradesco BBI coloca Petrobras (PETR4) como ação preferida do setor – pelo menos até aproximação das eleições

Analistas trocaram preferências de PetroRio, Petrobras e Vibra para Petrobras, Vibra e PetroRio, mas mantendo recomendação outperform para ativos

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – O Bradesco BBI reorganizou as suas preferências para as ações do setor de petróleo e gás no Brasil tendo visão dos riscos à frente e o cenário de tapering (queda dos estímulos nos EUA com redução do programa de compra de títulos). “Agora, as preocupações do mercado parecem estar crescendo com potencial encaminhamento do tapering nos EUA”, apontam os analistas.

Vicente Falanga e Gustavo Sadka, analistas do banco, trocaram assim as suas preferências na sequência para Petrobras (PETR4), Vibra (VBBR3) e PetroRio (PRIO3); a preferência anterior era, nessa ordem, por PetroRio, Petrobras e Vibra.

A petroleira estatal é a sua principal escolha para se expor ao petróleo, uma vez que a estatal deve sofrer menos com uma possível retração nos preços da commodity. Isso pelo menos até a aproximação das eleições.

“Um cenário de preço do petróleo mais suave pode melhorar as manchetes do preço do combustível e as tentações de interferir na política de preços da empresa”, avaliam os analistas.

Enquanto isso, seu fluxo de caixa livre do acionista (FCFE) é notavelmente avançado em comparação com empresas puras de exploração e produção, a ponto de o próximo rendimento de dividendos de 6 a 9 meses chegar a 22%. “Notícias sobre um potencial fundo de estabilização de combustível também podem ser positivas. Por enquanto, é nossa principal escolha”, ressaltam.

Leia mais: Qual o impacto das eleições para as ações da Petrobras? Para UBS BB, efeito pode ser bem menor do que se imagina

Quer viver de renda com fundos imobiliários? Especialista da XP ensina de graça a montar uma carteira poderosa de renda passiva. Assista aqui

O banco mantém recomendação outperform (exposição acima da média do mercado) para ações PN da Petrobras, e preço-alvo de R$ 42,00, ou potencial de valorização de 58% em relação ao fechamento de quinta-feira (18).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Eles também ressaltam gostarem da Vibra, ex-BR Distribuidora, pela melhora na dinâmica do setor, aliada a um sólido fluxo de caixa com boa visibilidade e estabilidade, lastreado em recompras e dividendos. O preço-alvo para VBBR3 é de R$ 31 (upside de 40%), também com recomendação outperform.

Já a PetroRio, embora agora seja a escolha “menos preferida” dos analistas, é provavelmente a companhia pura de exploração e produção (E&P), que tem o maior potencial para criar valor por meio de variáveis ​​menos “dependentes do petróleo” : consolidação inorgânica e redução de custos.

O banco diz também que a ação tem uma liquidez incrível em comparação com outros nomes puros E&P da América Latina e é um ótimo complemento para carteiras para minimizar a exposição a riscos domésticos no Brasil.

Os analistas mantêm recomendação outperform para ações da PetroRio, e preço-alvo de R$ 25,00, ou potencial de alta de 13%.

Quer viver de renda com fundos imobiliários? Especialista da XP ensina de graça a montar uma carteira poderosa de renda passiva. Assista aqui

Compartilhe