Bolsas norte-americanas operam em queda; fabricantes de PCs destacam-se na queda

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas operavam em baixa às 13h00 de Nova York. Os mercados abriram em queda generalizada, mas logo depois de uma relativa recuperação, apontaram novamente para baixo. Parte do pessimismo pode ser atribuído aos números relativos à inflação do mês de dezembro, divulgados hoje pelo Departamento de Trabalho dos EUA. Segundo o órgão do governo, a inflação no atacado (PPI – Producer Price Index) ficou estável, enquanto o mercado esperava uma alta de 0,1%. Já o Core PPI, índice que reflete o nível de inflação com mais fidelidade por excluir as categorias alimentos e energia (consideradas muito voláteis), ficou em 0,3%, enquanto o mercado aguardava algo em torno de 0,1%. Isso pode retardar um pouco a velocidade nos cortes dos juros norte-americanos, o que está pressionando os mercados acionários dos EUA para baixo. As fabricantes de PCs são o destaque negativo, após HP e Dell anunciarem que não alcançarão os resultados previstos para o primeiro trimestre devido à diminuição dos gastos corporativos com tecnologia de informação.

O Dow Jones Industrial, índice que concentra as blue chips, operava em baixa de 0,76%, a 10.528,63 pontos. Entre os destaques negativos, vale citar a fabricante de equipamentos HP (-4,63%), que teve seus papéis rebaixados por diversas corretoras após reduzir suas expectativas de lucro para o trimestre, a Microsoft (-3,64%) e a Intel (-2,62%), influenciadas pela queda generalizada das fabricantes de PCïs. As empresas do setor financeiro Citigroup (-2,84%), JP Morgan (-2,31%) e American Express (-0,65%) também se desvalorizavam. Já entre as maiores altas estavam as varejistas Wal Mart (+1,91%) e Home Depot (+1,81%), impulsionadas pela divulgação do índice de vendas no varejo, considerado bom para as varejistas. As vendas em dezembro apresentaram alta de 0,1%, contrastando com uma expectativa de mercado de queda de 0,5%.

O Nasdaq Composite, índice que reúne os papéis das empresas do setor de tecnologia, apresentava desvalorização de 0,50%, a 2.627,25 pontos. O destaque negativo era a Ariba, com desvalorização de 19,31%. A fabricante de softwares para business to business anunciou ontem após o encerramento do pregão que bateu as estimativas de lucro para o trimestre, alcançando 5 centavos por ação contra a expectativa de apenas 2. O motivo da queda em suas ações, entretanto, está na previsão de redução na taxa de crescimento de seu faturamento futuro. Outra empresa que operava em queda era a fabricante de PCs Apple, com desvalorização de 4,17% em suas ações. Por outro lado a varejista Amazon (+3,31%) e a Yahoo! (+0,97%) obtinham alta em seus papéis, além da fabricante de PCs Dell (+0,15%), mesmo após ter seus papéis rebaixados pela Robertson Stephens.

O S&P 500, índice que reflete o desempenho das ações das 500 maiores empresas dos EUA, operava em queda de 0,75%, a 1.316,88 pontos. A fabricante de PCs Gateway estava entre as maiores baixas, e operava em queda de 7,42%. Outras empresas que se desvalorizavam eram a fabricante de sistemas Unisys (-5,76%), a fabricante de equipamentos e semicondutores Texas Instruments (-3,15%) e a America Online (-2,71%), mesmo após obter sinal verde da FCC (Federal Comunications Comission) para sua fusão com a Time Warner. Por outro lado, a Xerox operava com alta de 10,09%, seguida pelas varejistas The Limited (+6,69%), Target (+4,67%), Circuit City (+4,46%), Best Buy (+3,02%) e Sears (+0,23%).

Compartilhe