Bolsas norte-americanas operam em forte queda

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas operam em forte queda nesta quarta-feira. Apesar do Federal Reserve ter mantido ontem a taxa de juros em 6,5% ao ano, o banco central dos EUA deixou claro que já encara os riscos de uma recessão como sendo maiores que os de uma escalada dos preços. Nem mesmo a sinalização de que cortes nos juros estão por vir parece ter animado os investidores, atentos para a rápida desaceleração da economia norte-americana. Assim, os setores que registram as maiores baixas hoje são os de tecnologia e telecomunicações, enquanto os de bens de consumo e farmacêutico conseguem se manter em alta.

O Dow Jones Industrial, índice que concentra as ações das blue chips norte-americanas, estava às 13h00 (horário de Nova York) em queda de 1,71%, a 10.403,87 pontos. O destaque negativo ficava com a Walt Disney (-7,30%), seguida pela IBM (-5,48%) e HP (-4,79%), ambas após terem seus papéis rebaixados pela Merrill Lynch. Outra empresa que operava em queda era a AT&T (-4,56%), com rumores de que a gigante de telefonia poderá reduzir em até 77% os dividendos anuais pagos aos seus acionistas. Por outro lado, os destaques positivos ficavam com farmacêutica Merck (+3,62%), seguida pela Johnson&Johnson (+2,08%) e pelas fabricantes de bens de consumo Phillip Morris (+1,31%) e Coca-Cola (+1,10%).

O Nasdaq Composite, índice que reúne os papéis de empresas de tecnologia, apresentava queda de 6,42%, a 2.350,54 pontos. As ações da Cisco Systems estavam em baixa de 9,73%, após também ter seus papéis rebaixados pela Merrill Lynch. A seguir vinham Qualcomm (-8,15%), Dell (-7,53), JDS Uniphase (-7,13%), Amazon (-6,85%) e Oracle (-5,51%). A surpresa positiva ficava por conta da Sun Microsystems, que tinha seus papéis em alta de 2,61%, mesmo com rumores de que será a próxima a divulgar reduções em suas expectativas de lucro para o trimestre.

O S&P 500, índice que reúne as 500 maiores empresas norte-americanas, caía 2,53%, a 1.272,57 pontos. Os destaques entre as maiores quedas eram da Lucent Tecnologies (-9,71%), América Online (-8,61%), Texas Instruments (-8.07%) e Microsoft (-4,15%), que segundo analistas enfrentará problemas para conseguir segurar funcionários através da distribuição de stock options, mesmo porque suas ações estão desvalorizadas. Por outro lado, entre as empresas que operavam em alta, destacavam-se os papéis de empresas não-cíclicas como da fabricante de medicamentos Bristol Myers (+3,03%), da varejista Wal-Mart (+2,87%) e da produtora de bens de consumo Colgate Palmolive (+0,47%).

Compartilhe