Bolsas norte-americanas operam em baixa, com recuo de ações do setor financeiro

MBIA, maior seguradora de títulos do mundo, opera em queda de mais de 20%; indicador de preços do setor imobiliário em foco

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – As principais bolsas norte-americanas operam em queda nesta terça-feira (10), após o rali do último pregão. Os investidores avaliam a divulgação de resultados corporativos e de indicador do setor imobiliário.

Indicadores

Os preços das moradias subiram no terceiro trimestre, na comparação com o segundo quarto, chegando ao segundo aumento consecutivo na base trimestral, embora ainda em níveis abaixo de 2008. A alta dos preços foi impulsionada pelos programas de ajuda do governo norte-americano, através da concessão de crédito de US$ 8 mil aos que desejam comprar casa pela primeira vez.

Em discurso nesta terça-feira, os presidentes das unidades regionais do Fed de Atlanta e São Francisco, Dennis Lockhart e Janet Yellen, afirmaram que a taxa de desemprego – atualmente em 10,2% – continuará alta por muitos anos, porque o crescimento da economia não será robusto o bastante para impulsionar as contratações.

Resultados corporativos

As ações da Priceline operam em forte alta de 17,62%, após o site de viagens bater expectativas de lucros graças à temporada de verão “excepcionalmente forte”. Com isso, as techs tiveram um alívio no pregão, mas não conseguem inverter a tendência de leve baixa do índice Nasdaq.

Grandes empresas divulgam resultados ainda esta semana: destaque para a Macy’s, que opera em baixa de 1,08% e reportará seus resultados na próxima quarta-feira. Já as gigantes Walt Disney (+0,03%) e Wall Mart (+0,37%) apresentam seus balanços na próxima quinta-feira.

Setor financeiro

A MBIA, maior seguradora de títulos do mundo, reportou prejuízo de US$ 3,50 por ação e opera em forte queda de 20,61%, puxando as desvalorizações do setor financeiro.

Os papéis do Goldman Sachs registram queda de 0,31%, enquanto os do Morgan Stanley recuam 0,91%. Wells Fargo (-0,88%) e Citigroup (-0,24%) também veem as ações se desvalorizarem. Na contramão, os ativos do Bank of America avançam 1,14%, após palavras trnaquilizadoras do CEO (Chief Executive Officer) Ken Lewis, em discurso nesta terça.

A AIG vê suas ações avançarem 4,81% após a Moody’s, agência de classificação de risco, anunciar que a seguradora norte-americana pretende devolver o empréstimo concedido pelo governo durante a crise, avaliado em US$ 182,3 bilhões.

Confira as cotações

O &iacute;ndice Nasdaq Composite, que concentra as a&ccedil;&otilde;es de tecnologia,  negocia em leve desvaloriza&ccedil;&atilde;o de 0,28% e atinge 2.148 pontos.<br>Tamb&eacute;m opera  em leve baixa de 0,20% o &iacute;ndice S&amp;P 500, chegando a 1.091 pontos.<br>O Dow Jones, que mede o desempenho das 30 principais blue chips norte-americanas, cai 0,03% a 10.223 pontos.


%Var DiaPontos%Var 30D%Var Ano
Dow Jones-0,0310.223+3,63+16,49
S&P 500-0,201.091+1,81+20,78
Nasdaq-0,282.148+0,41+36,21

Compartilhe