Bolsas norte-americanas fecham em tendências divergentes

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas fecharam em tendências divergentes nesta segunda feira, com a bolsa eletrônica Nasdaq em queda e os índices Dow Jones Industrial e S&P 500 em alta. O pregão foi marcado pela desconfiança dos investidores em relação ao desempenho das vendas de natal das empresas de varejo virtual. Por outro lado, o otimismo com relação à reunião do Fed que ocorrerá amanhã fez com que as ações de empresas do setor financeiro (mais sensíveis à mudanças nas taxas de juros) fechassem o dia em alta.

O Dow Jones Industrial, índice que concentra os papéis das blue-chips norte-americanas, fechou em alta de 2,02%, a 10.645,42 pontos. O destaque positivo ficou com a Boeing (+5,49%), após fechar um contrato de U$ 365 milhões com a companhia aérea chilena LanChile e ter seu rating elevado pela corretora do banco de investimentos Morgan Stanley. A seguir vieram Home Depot (+4,62%), American Express (+4,35%) e JP Morgan (+4,06%). Já dentre as empresas que fecharam o dia em queda, a AT&T obteve o pior resultado, com desvalorização de 3,27% em seus papéis, influenciada pelo anúncio de redução no faturamento da também gigante do setor de telecomunicações Time Warner. A seguir vieram GM (-3,25%), após redução das expectativas de faturamento de sua concorrente DaimlerChrysler, Microsoft (-3,05%), HP (-1,59%) e Merck (-1,45%).

O Nasdaq Composite, índice que reúne as empresas de tecnologia, encerrou o dia em queda de 1,08%, a 2.624,52 pontos. O destaque negativo ficou por conta da empresa de telecomunicações Broadvision (-16,56%), após o rebaixamento de seu rating pela Goldman Sachs. Outro destaque negativo foi a gigante Amazon (-13,11%), que sofre as consequências da redução das expectativas de faturamento para o trimestre de outra varejista eletrônica, a e-Toys. A Sun também fechou o dia em forte queda (-6,16%), após ter seus papéis rebaixados pelas corretoras do banco Merrill Lynch e da seguradora Prudential. Do lado positivo, a Oracle destacou-se com valorização de 12,04%, inspirando confiança nos investidores após superar suas estimativas de lucro para o trimestre, seguida pela Qualcomm (+7,38%), Intel (+2,50%) e JDS Uniphase (+2,28%).

O S&P 500, índice que leva em conta os papéis das 500 maiores empresas norte-americanas, fechou em alta de 0,81%, a 1.322,74 pontos. Os papéis da fabricante de softwares Peplesoft fecharam em alta de 8,13%, seguidos pelas gigantes do setor financeiro US Bank (+8,53%), Bank One (+6,06%) e Bank of America (+4,04%). Por outro lado, as ações da AOL fecharam o dia com desvalorização de 13,73%, após a Time Warner (-13,02%) reduzir suas expetativas de crescimento para o próximo ano em virtude da diminuição na demanda por anúncios em TV a cabo. Outras empresas que encerraram o pregão em baixa foram Cisco Systems (-10,87%) e Nortel Networks (-7,34%).

Compartilhe