Bolsas norte-americanas encerram pregão em queda generalizada

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas fecharam em queda acentuada no primeiro pregão do ano. A queda pode ser atribuída em grande parte à estatística divulgada pela NAPM (National Association of Purchasing Managers), que mede o nível de atividade industrial dos EUA. Enquanto a expectativa de mercado era de algo em torno de 47,7%, a associação revelou que o índice real foi de 43,7%, o menor desde 91. Assim, apenas os papéis mais defensivos, como os das empresas de energia e de bens de consumo conseguiram se destacar positivamente hoje.

O Dow Jones Industrial, índice que reúne os papéis das blue chips, encerrou o pregão em queda de 1,30%, a 10.646,15 pontos. O The Wall Street Journal publicou hoje uma matéria afirmando que oficiais da National Transportation Safety Board estão questionando a segurança dos motores para aviões fabricados pela General Electric, a maior empresa do mundo em valor de mercado. Com isso, as ações da gigante fecharam o dia desvalorizadas em 8,74%, seguidas de perto pela sua controlada Honeywell, que caiu 6,47%. Entre outras que encerraram em queda, destaque para a Boeing (-6,44%), que teve seus papéis rebaixados pela First Union Securities, American Express (-5,35%), United Tecnologies (-5,09%), HP (-4,36%) e Alcoa (-3,54%), que teve seus papéis rebaixados pelo banco Morgan Stanley. Por outro lado, a AT&T, que anunciou um aumento médio de 4,8% em suas tarifas, fechou o dia em alta de 5,80%, seguida pela Phillip Morris (+5,11%), SBC Communications (+4,19%) e Intel (+3,33%).

O Nasdaq Composite, índice que concentra as ações das empresas de tecnologia, fechou o pregão de queda de 7,23%, a 2.291,86 pontos. Entre os destaques negativos vale citar a fabricante de softwares Veritas (-24,57%), que teve seus papéis rebaixados hoje, enquanto a Applied Microsystems, que reduziu suas expectativas para o trimestre e pôs em prática um plano de redução de custos operacionais, saiu do pregão desvalorizada em 15,05%. Outras empresas que encerraram com queda substancial foram Qualcomm (-13,76%), Cisco Systems (-12,91%), Amazon (-10,84%), Oracle (-9,25%) e Sun Microsystems (-8,74%). Por outro lado, a gigante das telecomunicações WorldCom foi a maior alta, com valorização de 13,33%. Outros dois destaques de alta foram Intel (+3,33%) e Dell Computer (+0,33%).

O S&P 500, índice que reúne os papéis das 500 maiores empresas norte-americanas, fechou em queda de 2,80%, a 1.283,27 pontos. A fabricante de hardware e software EMC Corporation fechou em baixa de 18,33%, enquanto o banco de investimentos Morgan Stanley encerrou em queda de 8,99%, seguido de perto por America Online (-6,93%), Nortel Networks (-5,95%) e Merril Lynch (-3,57%). Já entre as maiores altas, destaque para a Worldcom, Xerox (+10,81%), Advanced Micro Device (+4,07%) e Ford (+3,73%).

Compartilhe