Bolsas mundiais

Bolsas mundiais têm tendência de queda após semana marcada por temor com inflação nos Estados Unidos

Na quarta-feira será divulgada a ata do Fomc, que pode oferecer novas pistas sobre a formulação da política de juros

Por  Equipe InfoMoney

Nesta segunda-feira (17) pela manhã, os índices futuros americanos têm em sua maioria quedas, após uma semana marcada por temor inflacionário e instabilidade para as bolsas dos Estados Unidos.

Dados divulgados pelo governo indicaram que o Índice de Preços ao Consumidor subiu a 4,2% em abril em comparação com o ano anterior, o ritmo mais forte desde 2008, intensificando o temor de que o Fed seja forçado a abrir mão de sua política monetária atual.

Os três principais índices tiveram seus piores resultados desde 26 de fevereiro. O índice S&P 500 chegou a cair 4% em meio ao temor inflacionário. Após recuperação, o índice fechou a semana com queda de 1,4%.

Devido ao grande número de ações do setor de tecnologia, o índice Nasdaq é especialmente vulnerável a pressões inflacionárias. Na semana passada, recuou 2,3%. O índice Dow caiu 1,1%.

Na quarta-feira será divulgada a ata do Federal Open Market Committee (Fomc), que pode oferecer novas pistas sobre a visão dos formuladores de políticas públicas sobre a inflação.

Além disso, no domingo, o valor do Bitcoin desabou a menos de US$ 43 mil. Na semana anterior, o presidente e dono da fabricante de carros elétricos Tesla, Elon Musk, havia afirmado que a empresa não aceitaria mais a criptomoeda para a compra de carros, devido a preocupações ambientais.

Musk vem sendo um grande entusiasta de criptomoedas como o Bitcoin, e contribuiu para propagar seu uso. Mas, como a estrutura para as transações da moeda se baseia em operações computacionais, ela custa energia, obtida por meio de combustíveis fósseis.

A queda da Bitcoin no domingo veio após Musk insinuar, por meio de sua conta no Twitter, que a Tesla havia aberto mão de seus investimentos na criptomoeda.

Nesta segunda, os preços do Bitcoin se recuperam após Musk afirmar em um tuíte: “Para esclarecer a especulação, a Tesla não vendeu nenhum Bitcoin”. O preço da Bitcoin tem uma recuperação parcial, chegando a US$ 45.053,92.

Na Ásia, investidores acompanham a divulgação de resultados econômicos pela China. A produção industrial cresceu 9,8% em abril em relação a um ano antes, segundo dados do Bureau Nacional de Estatísticas, em linha com a expectativa de analistas ouvidos pela agência internacional de notícias Reuters.

Dados oficiais também indicaram que as vendas no varejo da China saltaram 17,7% em abril, também na comparação anual. Este patamar ficou, no entanto, abaixo da expectativa de analistas ouvidos pela Reuters, de alta de 24,9%.

As bolsas asiáticas têm resultados variados entre si. O índice Shanghai composto, da China continental, sobe 0,78%. O Hang Seng Index, de Hong Kong sobe 0,7%. Já o índice Taiex, de Taiwan, cai 2,99%, com investidores monitorando a situação da pandemia de Covid na ilha.

Na Europa, o índice Eurostoxx, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, recua 0,15%. Investidores seguem a instabilidade observada nas bolsas dos Estados Unidos e da Ásia.

A pandemia de Covid continua a ser motivo de apreensão, em meio à reabertura de economias importantes. O Reino Unido deve continuar a relaxar as medidas de distanciamento social nesta segunda. Pubs e restaurantes devem reabrir para atividades em espaços fechados. Museus e cinemas também devem reabrir.

O primeiro-ministro Britânico Boris Johnson defende uma reabertura cautelosa, e alerta que a propagação da nova variante originada na Índia pode ameaçar a reabertura prevista até 21 de junho. Até o domingo, o Reino Unido havia vacinado 53,87% de sua população, e mantinha o patamar de cerca de 1.900 novos casos diários.

Veja o desempenho dos principais índices às 6h30 (horário de Brasília):
*S&P 500 Futuro (EUA), -0,15%
*Nasdaq Futuro (EUA), -0,22%
*Dow Jones Futuro (EUA), -0,21%
Europa
*Dax (Alemanha), +0,02%
*FTSE 100 (Reino Unido), -0,35%
*CAC 40 (França), -0,22%
*FTSE MIB (Itália), +0,24%
Ásia
*Nikkei (Japão), -0,92% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), +0,59% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), -0,6% (fechado)
*Shanghai SE (China), +0,78% (fechado)
Commodities e bitcoin
*Petróleo WTI, -0,8%, a US$ 65,32 o barril
*Petróleo Brent, -0,07% a US$ 68,67 o barril
*Bitcoin -8,19%, a US$ 45.053,92
**Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com alta de 0,93%, cotados a 1197,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 185,97 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,44

Entre no grupo do InfoMoney no Telegram para ter acesso a este conteúdo e faça parte de uma comunidade de mais de 175 mil pessoas que acompanham a plataforma.

O Telegram do InfoMoney oferece gratuitamente uma cobertura em tempo real do mercado financeiro. Traz também análises e as principais notícias que movimentam as Bolsas, aqui e no exterior.

Compartilhe