Bolsas mundiais

Bolsas mundiais têm nova queda após alta de juros dos títulos do Tesouro americano na véspera

Sessão é novamente de baixa para os principais índices mundiais; investidores ainda devem ficar de olho na fala de Jerome Powell durante a tarde

Ações em queda (Crédito: Shutterstock)

As bolsas mundiais recuam nesta quinta-feira (4), mantendo o mau desempenho na véspera em meio à elevação dos juros de títulos do Tesouro com vencimento em dez anos. Investidores se mantêm atentos para sinais sobre o pacote de estímulos de US$ 1,9 trilhão nos Estados Unidos, e para o discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, nesta quinta à tarde.

Na quarta (3), o índice S&P 500 recuou 1,3%, enquanto o Dow Jones caiu 0,38%. O Nasdaq teve as maiores perdas, de 2,7%, com destaque para a queda nos papéis de empresas de tecnologia, que vêm sendo preteridas por investidores que enxergam sinais de normalização da economia, à medida que a vacinação avança. Apple, Amazon, Microsoft e Alphabet recuaram mais de 2%.

O mau desempenho foi influenciado pela alta dos juros de títulos do Tesouro americano com vencimento em dez anos, que foram a 1,49% na quarta antes de recuarem a 1,4619%. Na semana passada, os juros chegaram à marca de 1,6%, antes de voltarem a recuar.

A alta dos juros tem levantado a preocupação de investidores porque poderia dificultar a tomada de empréstimos por empresas que precisam de grandes volumes de recursos para crescer rapidamente, como é o caso do setor de tecnologia.

Também pode levar parte dos investidores a migrarem do mercado acionário para o de títulos, considerado mais seguro porque os papéis são garantidos pelo Estado, que tem o poder de aumentar impostos para pagá-los, caso necessário. Além disso, a alta pode sinalizar com um aumento da inflação nos Estados Unidos que poderia levar o Fed a alterar sua taxa de juros referenciais de curto prazo.

Ações dos setores de cruzeiros e aviação tiveram, no entanto, ganhos, após o presidente Joe Biden afirmar que os Estados Unidos terão vacinas contra a Covid suficientes para todos os adultos até o final de maio de 2021, dois meses à frente do prazo inicial, elevando a expectativa sobre a normalização da economia. O ritmo de vacinação é considerado um fator crucial para a retomada de economias pelo mundo.

Até o dia 2 de março, 23,76% da população dos Estados Unidos havia sido vacinada. No Brasil, 4,16% da população havia sido vacinada, de acordo com dados oficiais compilados pelo site Our World in Data.

Nesta quinta, os índices futuros americanos mantêm a tendência de queda.

Investidores também aguardam por um discurso do presidente do Fed Jerome Powell, que deve trazer indicações sobre a direção para crescimento e inflação nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

Na quinta, o índice Nikkei, do Japão, e o Hang Seng Index, de Hong Kong, fecharam com quedas de mais de 2%, com destaque para o mau desempenho das bolsas de tecnologia, acompanhando o movimento negativo do setor nos Estados Unidos, que caiu com a alta dos juros de títulos do Tesouro.

Na China continental, o índice Shanghai também recuou acima da marca de 2%, e o Shenzhen caiu quase 3,5%.

Em Hong Kong, Tencent caiu 3,94%, Meituan recuou 7,73% e Alibaba, 1,55%. Na Coreia do Sul, a Samsung Electronics recuou 1,9% e a fabricante de chips SK Hynix caiu 3,4%.

O índice Eurostoxx, que reúne 600 papéis de empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, recuou 0,3% mais cedo. O setor de recursos básicos liderou as perdas, recuando 2,5%, enquanto o setor de serviços teve alta de 0,9%.

Nesta quinta, será divulgado o PMI (sigla em inglês para índice do gerente de compras) Markit relativo a fevereiro para Reino Unido, França, Itália e zona do euro. Além disso, Thales, Lufthansa, Merck e Aviva devem estar entre as empresas a divulgar resultados antes do fechamento do mercado.

Veja os principais indicadores às 6h20 (horário de Brasília):

*S&P 500 Futuro (EUA), -0,31%
*Nasdaq Futuro (EUA), -0,3%
*Dow Jones Futuro (EUA), -0,17%
Europa
*Dax (Alemanha), -0,4%
*FTSE 100 (Reino Unido), -0,71%
*CAC 40 (França), -0,09%
*FTSE MIB (Itália), -0,21%
Ásia
*Nikkei (Japão), -2,13% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), -2,15% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), -1,28% (fechado)
*Shanghai SE (China), -2,05% (fechado)
Commodities e bitcoin
*Petróleo WTI, +0,06%, a US$ 61,34 o barril
*Petróleo Brent, +0,12%, a US$ 64,18 o barril
*Bitcoin, -3,30%, a US$ 48.878,69
Sobre o minério: **Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com alta de 1,95%, cotados a 1174,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 181,54 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,47

Estagnado em sua profissão? Série gratuita do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações em 2021. Clique aqui para se inscrever.

PUBLICIDADE