Comentário diário

Bolsas mundiais sustentam ligeiras altas antes da decisão do Fed

Investidores esperam que anúncio sobre taxa básica de juros norte-americana venha acompanhado de um novo programa de estímulos econômicos

SÃO PAULO – As bolsas mundiais registram ligeiras altas no pregão desta quarta-feira (12), com investidores relutantes em montar grandes posições antes do resultado da reunião do Federal Reserve. No Brasil, os negócios devem contar com uma volatilidade adicional por conta do vencimento de opções de futuros e opções sobre o Ibovespa. 

Às 15h30 (horário de Brasília), o banco central norte-americano revelará a decisão sobre a taxa básica de juros do país. Economistas esperam que o anúncio venha acompanhado de um novo programa de estímulo econômico.

Como os políticos dos EUA ainda não conseguiram chegar a um acordo para evitar o abismo fiscal, parte do mercado acredita que o Fed pode optar por medidas de flexibilização adicional para tentar conter o “estrago” que o conjunto de aumentos de impostos e profundos cortes de gastos vão gerar na economia do país.

União bancária
Na zona do euro, os ministros de Finanças da União Europeia se reúnem nesta quarta, em Bruxelas, para tentar chegar a um compromisso sobre o mecanismo único de supervisão bancária.

Na Itália, o primeiro-ministro fará um pronunciamento, o qual poderá dar alguma pista sobre o futuro político do país. Cabe lembrar que, no fim de semana, o premiê anunciou sua saída do cargo logo que o Parlamento aprovar o orçamento para 2013.

Por fim, a problemática Grécia parece ter recomprado títulos públicos suficientes para atingir a meta necessária para receber a nova parcela de ajuda do FMI (Fundo Monetário Internacional) e da União Europeia.

Agenda econômica
Do lado econômico, as encomendas de máquinas no Japão cresceram em outubro pela primeira vez em três meses. O indicador subiu 2,6% na comparação mensal, mas ficou abaixo do previsto pelos analistas de alta de 3%. 

A agenda ainda reserva números sobre a produção industrial da zona do euro, fluxo cambial no Brasil, além dos índices de bens exportados e importados nos EUA. No final da tarde, o Departamento do Tesouro norte-americano publicará dados sobre o orçamento mensal do país.