Bolsas mundiais sobem à espera do payroll e repercutindo techs; indústria no Brasil e mais

Consenso LSEG prevê criação de 180 mil vagas de empregas e taxa de desemprego em 3,8%

Felipe Moreira

(Getty Images)

Publicidade

Os mercados mundiais amanheceram majoritariamente em alta nesta sexta-feira (2), com investidores à espera da divulgação da variação da folha de pagamentos (payroll) dos EUA, que fornecerá mais detalhes sobre a temperatura do mercado de trabalho e, por consequência, da economia americana. O consenso LSEG prevê criação de 180 mil vagas de empregas e taxa de desemprego em 3,8%.

Por aqui, sai a produção industrial de dezembro, com consenso LSEG prevendo alta mensal de 0,3% e de 0,1% na base anual. Já o presidente Lula anunciará nesta sexta-feira (2) a obra do Túnel Santos-Guarujá.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA também repercutem os resultados de Meta, Apple e Amazon. Na negociação estendida, as ações da Meta saltaram 15% depois que o gigante da mídia social superou as expectativas dos analistas. A controladora do Facebook também anunciou que pagará dividendos trimestrais pela primeira vez e autorizou um programa de recompra de ações de US$ 50 bilhões. As ações da Amazon subiram 7%. No entanto, a Apple caiu 3% depois que a empresa registrou um declínio nas vendas na China durante o primeiro trimestre fiscal. Será apresentado, ainda, o índice de confiança da Universidade de Michigan, com projeção do consenso LSEG de 78,8.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Dow Jones Futuro: +0,03%

S&P 500 Futuro: +0,60%

Continua depois da publicidade

Nasdaq Futuro: +1,04%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam fecharam sem direção única nesta sexta-feira, com algumas delas avançando após a recuperação de Wall Street e as chinesas estendendo perdas recentes. Liderando ganhos na Ásia, o índice sul-coreano Kospi saltou 2,87% em Seul, a 2.615,31 pontos, em meio ao forte desempenho de ações do setor automotivo e de internet, enquanto o japonês Nikkei subiu 0,41% em Tóquio

Nikkei (Japão): +0,41%

Hang Seng Index (Hong Kong): -0,21%

Kospi (Coreia do Sul): +2,87%

ASX 200 (Austrália): +1,47%

Europa

Os mercados europeus operam no azul nesta sexta-feira, encerrando uma semana movimentada de resultados corporativos e decisões de importantes bancos centrais. O Banco da Inglaterra manteve na véspera as taxas de juros ​​com uma votação inesperadamente dividida que destacou as perspectivas complicadas para os integrantes da autoridade monetária à medida que a inflação se aproxima da meta.

FTSE 100 (Reino Unido): +0,52%

DAX (Alemanha): +0,71%

CAC 40 (França): +0,44%

FTSE MIB (Itália): +0,34%

STOXX 600: +0,53%

Commodities 

Os preços do petróleo operam com leve baixa, enquanto traders digerem a decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e alidos (OPEP+) de manter a sua política de produção de petróleo.

As cotações do minério de ferro na China fecharam em baixa, alcançando o nível mais baixo em duas semanas, já que persistem preocupações com a recuperação do setor imobiliário no principal consumidor da China. O minério de ferro de referência de março na Bolsa de Cingapura caiu 3,47%, para US$ 126,45 a tonelada.

Petróleo WTI, -0,14%, a US$ 73,72 o barril

Petróleo Brent, -0,03%, a US$ 78,68 o barril

Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve queda de 2,23%, a 941,00 iuanes, o equivalente a US$ 132,46

Bitcoin

2. Agenda

A semana termina com a divulgação da produção industrial no Brasil, enquanto nos Estados Unidos sai o payroll de janeiro.

Brasil

9h: Produção industrial de dezembro; consenso LSEG prevê alta mensal de 0,3% e de 0,1% na base anual

10h: Celebração dos 132 Anos do Porto de Santos e Anúncio de Investimentos no Túnel Submerso Santos-Guarujá

15h: Haddad se reúne com presidente da Petrobras

EUA

10h30: Relatório de emprego payroll de janeiro; consenso LSEG prevê criação de 180 mil vagas e taxa de desemprego de 3,8%

12h: Encomendas à indústria;

12h: Confiança do consumidor

3. Noticiário econômico

Lula anuncia hoje obra do túnel Santos-Guarujá; Tarcísio confirma presença

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciará nesta sexta-feira (2) a obra do Túnel Santos-Guarujá, uma das principais do PAC. O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), confirmou presença na solenidade. Ele e Lula chegaram a um acordo nos últimos dias para a obra ser realizada em parceria entre o governo federal e o estadual. A cerimônia está marcada para as 10h, na Presidência da Autoridade Portuária de Santos.

4. Noticiário político

TSE aprova tríplice com nomes e Lula escolherá quem vai participar de julgamento de Moro

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou na noite de quinta a lista tríplice de indicados ao cargo de desembargador do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR). Agora, a relação é encaminhada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que irá escolher e nomear o integrante à cadeira vaga. O vencedor da disputa deverá participar do julgamento do senador Sergio Moro (União-PR). O caso pode levar à cassação do mandato do ex-juiz da Lava Jato.

5. Radar Corporativo

Gerdau (GGBR4)

A Gerdau (GGBR4) concluiu a venda, para o Grupo INICIA, da participação societária de 50,00% na joint-venture Gerdau Metaldom. Em relação à venda da participação societária de 49,85% da joint-venture Diaco, a companhia reitera sua estimava que o fechamento da transação deverá ocorrer dentro do primeiro semestre de 2024, quando do cumprimento de condições precedentes usuais em operações desta natureza, especialmente a aprovação pela autoridade de defesa da concorrência na Colômbia.

Casas Bahia (BHIA3)

O Grupo Casas Bahia (BHIA3) disse, em resposta a questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre notícia veiculada na mídia, que não há no momento qualquer definição quanto a eventual captação de recursos por meio da emissão de debêntures.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)