Bolsas mundiais

Bolsas mundiais operam sem sentido definido após alta de sexta-feira seguindo payroll

Naquele mês, empregadores dos Estados Unidos adicionaram 266 mil folhas de pagamento líquidas, ante previsão de 1 milhão

Por  Equipe InfoMoney

Na semana passada, os índices S&P e Dow Jones atingiram patamares recordes na sexta-feira. O desempenho positivo no final da semana ocorreu em meio a um relatório de emprego mais fraco do que o esperado, relativo a abril.

Naquele mês, empregadores dos Estados Unidos adicionaram 266 mil folhas de pagamento líquidas. A expectativa de analistas ouvidos pela Dow Jones era de 1 milhão de adições.

Além disso, no final de semana um ataque hacker forçou a paralisação do maior duto de transporte de combustível dos Estados Unidos, o Colonial Pipeline, que opera um sistema de 5.500 milhas.

A empresa afirmou que foi forçada a paralisar o transporte de combustível da Costa do Golfo à área metropolitana de Nova York após derrubar certos sistemas para conter a ameaça. Ainda não está clara a extensão do ataque ou sua duração.

Os índices futuros americanos têm desempenhos variados entre si. O Dow Futuro sobe 82 pontos, enquanto que o S&P Futuro e o Nasdaq Futuro têm leves quedas.

As bolsas asiáticas tiveram em sua maioria altas na segunda-feira: o índice Kospi, da Coreia do Sul, foi um dos maiores ganhadores, com alta de 1,63%.

No Japão, o índice Nikkei subiu 0,55%, enquanto que o Topix subiu 0,99%. Na China continental, o Shanghai composto subiu 0,27%, enquanto que o índice Hang Seng, de Hong Kong, caiu 0,3%.

As bolsas europeias têm desempenhos variados entre si nesta segunda de manhã. Investidores ponderam a perspectiva de continuidade de taxas de juros baixas, acompanhadas de pressão inflacionária nos Estados Unidos. Isso porque, com o relatório de empregos abaixo do esperado, a expectativa é de que o Fed mantenha as taxas de juros baixas.

O índice Eurostoxx, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, se mantém estável. O setor de recursos básicos tem alta de 2,3%, enquanto que o de lazer cai 1,3%.

Veja o desempenho dos principais indicadores às 7h00 (horário de Brasília):
*S&P 500 Futuro (EUA), -0,04%
*Nasdaq Futuro (EUA), -0,35%
*Dow Jones Futuro (EUA), +0,16%
Europa
*Dax (Alemanha), -0,31%
*FTSE 100 (Reino Unido), +0,01%
*CAC 40 (França), -0,25%
*FTSE MIB (Itália), +0,28%
Ásia
*Nikkei (Japão), +0,55% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), -0,05% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), +1,63% (fechado)
*Shanghai SE (China), +0,27% (fechado)
Commodities e bitcoin
*Petróleo WTI, +0,35%, a US$ 65,13 o barril
*Petróleo Brent, +0,4% a US$ 68,56 o barril
*Bitcoin, +0,11%, a US$ 57.953,34
**Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com alta de 10%, cotados a 1326 iuanes, equivalente hoje a US$ 206,75 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,41

Entre no grupo do InfoMoney no Telegram para ter acesso a este conteúdo e faça parte de uma comunidade de mais de 170 mil pessoas que acompanham a plataforma.

O Telegram do InfoMoney oferece gratuitamente uma cobertura em tempo real do mercado financeiro. Traz também análises e as principais notícias que movimentam as Bolsas, aqui e no exterior.

Compartilhe