Comentário diário

Bolsas mundiais operam instáveis com cenário incerto nos EUA e Itália

Com agenda econômica pouco relevante, investidores estão de olho no primeiro dia da reunião do Federal Reserve

SÃO PAULO – Na ausência de indicadores econômicos, os mercados acionários mundo afora alternam entre ligeiras perdas e ganhos nesta terça-feira (11), com investidores ainda nervosos com o futuro político na Itália e as negociações para evitar o abismo fiscal nos EUA.

No fim de semana, o primeiro-ministro italiano, Mario Monti, afirmou que deixaria o cargo logo que o parlamento aprove a legislação orçamental para 2013, o que deve ocorrer até o fim do ano. Uma vez que, no mesmo dia Silvio Berlusconi também declarou seu interesse em voltar a governar o país, o anúncio de Monti causou receio no mercado e abriu espaço para eleições antecipadas na Itália.

Contudo, na véspera, o atual premiê italiano tentou tranquilizar os investidores, ao dizer que as reações dos mercados “não devem ser dramatizadas”. Ele se mostrou confiante de que o governo que vencer as próximas eleições gerais da Itália “será altamente responsável” e orientado para a União Europeia.

Recompra grega
Também no Velho Continente, termina nesta quarta o prazo da recompra de títulos públicos da Grécia. Parece que o país será capaz de atingir a meta de retirar € 30 bilhões em dívida do mercado. Isso pode abrir caminho para que os ministros de Finanças da zona do euro formalizem a liberação da próxima parcela de ajuda à Atenas na reunião que começa na quinta-feira.

Abismo fiscal
Nos EUA, os políticos continuam longe de chegar a um acordo sobre o orçamento público, que evitará um conjunto automático de aumento de impostos e corte de gastos em janeiro. Com o prazo do abismo fiscal se aproximando, os investidores optam pela cautela antes da decisão do Federal Reserve sobre os próximos passos da política monetária dos EUA.

O banco central norte-americano inicia uma reunião de dois dias, nesta quarta-feira, a qual será acompanhada de previsões atualizadas sobre o crescimento econômico e a decisão sobre a taxa básica de juros do país. O resultado do encontro será divulgado na tarde de quarta-feira.

Agenda fraca
Na agenda econômica, atenção para a Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Já nos EUA, o Departamento de Comércio apresenta a balança comercial mensal do país.