RADAR INFOMONEY Usiminas lucra R$ 1,2 bi: mas por que não empolga tanto? Confira no programa desta sexta

Usiminas lucra R$ 1,2 bi: mas por que não empolga tanto? Confira no programa desta sexta

Comentário diário

Bolsas mundiais apresentam rumos opostos em dia de agenda fraca

Foco dos investidores continua nos desdobramentos da crise na Grécia e na transição de poder na China

SÃO PAULO – Os mercados acionários ao redor do globo apresentam rumos distintos no pregão desta sexta-feira (9). Com poucos indicadores econômicos em mãos, os investidores continuam de olho em eventos importantes no exterior, como a crise da Grécia e a transição de poder na China.

No continente asiático, as bolsas fecharam em terreno negativo, novamente com as preocupações sobre o ajuste das contas públicas nos EUA, após a reeleição de Barack Obama.

Na China, o Congresso do Partido Comunista continua, mas a previsão é de que novidades sobre a nova liderança só sejam anunciadas na próxima semana. Na agenda econômica, as vendas do varejo chinês cresceram 14,5% em outubro em relação a um ano antes; a produção industrial do país avançou 9,6% no mesmo período.

Pacote grego
Na Europa, onde os principais índices de ações registram perdas, as negociações sobre a liberação de uma nova parcela do pacote de resgate à Grécia continuam no radar.

Por lá, dados econômicos continuam sinalizando a frágil situação dos papéis do bloco do euro. A produção industrial da França caiu 2,7% em setembro sobre agosto. Na Itália, o mesmo indicador apresentou contração de 1,5% em igual intervalo.

Outras referências
Nos EUA, os contratos futuros dos principais índices de ações mostram direções contrárias, mas com predominância do sinal negativo. Na agenda norte-americana, o destaque fica com o índice de confiança do consumidor da Universidade de Michigan.

Por aqui, a bolsa pode ter um novo dia de perdas, com a temporada de balanços corporativos ainda no centro das atenções, com os números do terceiro trimestre de: Rodobens, MPX (MPXE3), EzTec (EZTC3), Alpargatas (ALPA4), Light (LIGT3), Paraná Banco (PRBC4), Cesp (CESP6) e Wilson Sons (WSON11).