Bolsas mundiais

Bolsas europeias têm leve recuperação mesmo com tensão grega; MSCI abandona mínima em 3 meses

Apesar do ligeiro otimismo dos investidores evidenciado no mercado acionário, gregos e credores não se mostram satisfeitos com as opções propostas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Depois das recentes quedas, as bolsas europeias têm pregão de recuperação nesta quarta-feira (10) mesmo com a continuidade do impasse envolvendo a Grécia e seus credores internacionais. Às 8h18 (horário de Brasília), o índice FTSE Eurofirst 100,  principal benchmark do continente, apresentava ganhos de 0,4%, aos 6.783 pontos. No mesmo sentido, o alemão DAX subia 0,99%, com pontuação de 11.110.

No noticiário do velho continente, a dívida grega continua ocupando as manchetes. Apesar do ligeiro otimismo dos investidores evidenciado no mercado acionário, as expectativas e demandas de ambas as partes envolvidas nas negociações não se mostram satisfeitas com as opções propostas.

Uma reunião programada entre lideranças alemãs, francesas e gregas deverá acontecer ainda nesta quarta e deverá discutir os planos apresentados pelas autoridades da Grécia para desobstruir novos financiamentos. À agência de notícias Reuters, oficiais da União Europeia disseram que a proposta ficou aquém das exigências dos credores.

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, na Alemanha, dados recentes macroeconômicos ampliam as expectativas do mercado de que a inflação deverá subir nos próximos meses, em mais um sinal de leve recuperação. Este poderia ser um indício de que a política de afrouxamento monetário do Banco Central Europeu estaria surtindo efeitos, ao menos na confiança dos consumidores.

Mercado asiático
O índice MSCI que reúne as ações da região Ásia-Pacífico exceto Japão se recuperou de mínimas de três meses nesta quarta-feira, embora a sombra de custos mais altos de empréstimos nos Estados Unidos e receios sobre a aparente falta de progresso nas conversas entre Grécia e seus credores tenha minado a confiança.

Às 8h00 (horário de Brasília), o índice MSCI das ações regionais exceto Japão avançava 0,2% após ter atingido uma nova mínima de três meses. Em um certo momento o índice registrou queda de 9 por cento ante a máxima de sete anos alcançada no final de abril.

O índice japonês Nikkei foi na direção oposta e recuou 0,3% para mínimas de três semanas.

“Agentes do mercado estão reduzindo posições de risco por cautela sobre maior volatilidade nos mercados de taxa de juros”, disse o chefe de ações e commodities globais do BNP Paribas em Tóquio, Kyoya Okazawa.

Os mercados acionários ao redor do mundo, particularmente alguns mercados emergentes dependentes de capital estrangeiro, têm sido impactados por expectativas crescentes de que o Federal Reserve, banco central dos EUA, começará a elevar a taxa de juros antes do final do ano.

PUBLICIDADE

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,25%, a 20.046 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,12%, a 26.687 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,15%, a 5.106 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,62%, a 2.051 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 1,16%, a 9.298 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,93%, a 3.325 pontos.

. Em SYDNEY, o índice S&P/ASX 200 avançou 0,13%, a 5.478 pontos.

(com Reuters)

PUBLICIDADE