Bolsas européias fecham em leve queda, Istambul é exceção com alta de 18,6%

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As principais bolsas européias fecharam em queda nesta quarta-feira, influenciadas pelos papéis dos setores farmacêutico e de energia, este último em função da forte queda do preço do barril do petróleo desde o início da semana. Já a Bolsa de Frankfurt, em contrapartida, registrava alta até o momento, com destaque para os papéis dos setores de tecnologia e químico. A Bolsa da Turquia, que ontem encerrou suas negociações em alta de 19,45%, hoje subiu mais 18,64%, em função da declaração do diretor-executivo do FMI, Horst Köhler, de que o pacote de ajuda à Turquia será de cerca US$ 10,4 bilhões. Já a bolsa de Madri, não operou nesta quarta-feira devido à feriado nacional.

Em Londres, o índice FTSE-100 apresentou queda de 0,41%, influenciado pelas ações das empresas de bens de consumo Diageo (-7,4%) e Unilever (-5,4%), da varejista Dixons (-6,4%) e da companhia de energia BG Group (-6,1%). Outras baixas significativas ficaram com as petrolíferas Shell (-5,4%) e BP Amoco (-4,1%), e com as farmacêuticas Glaxo Wellcome (-4,7%), AstraZeneca (-4,6%) e SmithKline Beecham (-3,8%). Por outro lado, os melhores desempenhos dentre os componentes do índice FTSE-100 foram apresentadas pela fabricante de cabos de fibra ótica Bookham Technology (+13,5%) e pelas companhias de telecomunicações Colt Telecom (+7,0%) e Vodafone (+4,5%).

A Bolsa de Paris também apresentou fechamento negativo, com o índice CAC40 em leve queda de 0,16%. Os destaques negativos ficaram com as ações das farmacêuticas Sanofi-Synthelabo (-7,2%) e Aventis (-5,2%), e com os papéis da petrolífera Total Fina Elf (-6,0%) e das companhias de energia Sodexho Alliance (-2,7%) e Suez Lyonnaise (-2,6%). A empresa de serviços Accor (-3,1%) e a montadora Renault (-2,5%) também registraram perdas consideráveis, enquanto a consultora tecnológica CAP Gemini (+9,2%), a holding Bouygues (+7,2%) e a fabricante de equipamentos de telecomunicações Alcatel (+6,4%) registravam as maiores altas do pregão.

Em Frankfurt, o índice DAX apresentava às 14h40 de Brasília variação positiva de 0,16%, tendo como principais destaques de alta as ações do fabricante de equipamentos eletrônicos Epcos (+8,6%), das empresas de tecnologia SAP (+4,7%) e Infineon Technology (+4,6%), e das companhias químicas Bayer (+4,4%) e Basf (+4,0%). Já os papéis do conglomerado E.ON (-4,7%) e da farmacêutica Schering (-4,0%) eram os principais destaques negativos do pregão.

Em Milão, o índice MIB 30 fechou em queda de 0,94%, influenciado pelas ações das companhias de energia ENI (-2,6%) e Enel (-1,1%), e do banco Intesa (-1,0%).











































Outros Mercados: Madri IBEX 35 não operou
Amsterdã AMS Exchange -0,41 %
Zurique Swiss Market -0,83 %
Lisboa BVL 30 +0,27 %
Moscou Moscow Times +2,87 %
Bruxelas BEL 20 -0,48 %
Istambul ISE National-100 +18,64 %
Estocolmo Stockholm General +1,32 %
Compartilhe