Bolsas europeias encerram sem tendência definida, bancos recuam

Empresas de commodities recuam após queda nos preços do petróleo e metais; Volks e SocGen entre destaques negativos

Por  Beatriz Nantes

SÃO PAULO – As principais bolsas europeias encerraram em sentidos opostos nesta quarta-feira (13), com as commodities e o setor bancário registrando perdas. O FTSE 100, de Londres, recuou, enquanto DAX 30, de Frankfurt, e CAC 40, de Paris, avançaram. 

Cenário econômico
O governo alemão divulgou a revisão dos dados do PIB (Produto Interno Bruto) de 2009, apontando queda de 5% no acumulado do ano, acima da expectativa do mercado de 4,8%.

Já na França, a inflação ao consumidor subiu para 1% durante o mês de dezembro na comparação anual, o maior ritmo de expansão em mais de 10 meses. Na variação mensal, houve alta de 0,3%.

Paralelamente, as preocupações com a economia grega seguem em evidência, após a agência de classificação de risco Moody’s afirmar que a economia do país vê uma “morte lenta” devido à deterioração de suas finanças.

Setor bancário
O Société Générale informou em nota que reportará perdas de € 1,4 bilhão (US$ 2,03 bilhões) no resultado do último trimestre, oriundas de ativos de risco. Como decorrência, o banco espera um “lucro modesto” para o período. Os papéis do banco francês recuaram 2,86% na sessão, maior baixa do índice CAC 40.

Ainda na bolsa de Paris, o Credit Agricole viu seus papéis recuarem 1,24%, enquanto os do Dexia registraram desvalorização de 0,92%.

Na Alemanha, as ações do Deutsche Bank recuaram 1,33%, a terceira maior queda do índice DAX 30. Na contramão, os papéis do Commerzbank, avançaram 0,20%. Em Londres, as ações do HSBC sofreram baixa de 1,41%, enquanto as do Barclays recuaram 0,95%.

Commodities recuam
Com a queda dos preços das matérias-primas e do petróleo, as principais empresas do setor registraram perdas na sessão. Em Londres, a Lonmin (-2,13%) foi a terceira maior baixa do índice FTSE 100, enquanto a Fresnillo viu suas ações recuarem 1,24%. 

Destaques corporativos
A Infinen Technologies subiu 2,9% após o Goldman Sachs adicionar a fabricante de chips à sua lista de “conviction buy” – compra com convicção -, afirmando que a empresa deve postar resultados robustos do quarto trimestre de 2009.

A Volkswagen teve a maior baixa do índice DAX 30, recuando 2,53%, entre pressões ao setor automotivo, que enfrenta excedente de capacidade ociosa na Europa diante dos prospectos negativos de vendas na região.

Cotações de fechamento
O índice CAC 40  da bolsa de Paris  apresentou leve alta de 0,02% e atingiu 4.001 pontos, acumulando no ano alta de 1,64%.

Por outro lado, FTSE 100  da bolsa de Londres encerrou em leve baixa de 0,46%, atingindo 5.473 pontos chegando a uma valorização1,12% no ano.

A Bolsa de Frankfurt, apresentou uma leve alta de 0,34% , atingindo 5.963 pontos, acumulando uma forte valorização de 0,10%.

% Var DiaPontos %Var 30D%Var Ano
 DAX 30+0,345.963+2,77+0,10 
 CAC 40+0,024.001+4,45+1,64 
 FTSE 100-0,465.473+2,98+1,12 
 SMI+0,196.555+1,89+0,13 
 FTSE MIB+0,3223.658+4,44+1,76 
Compartilhe