Bolsas mundiais

Bolsas europeias em sentidos opostos com rumores de que credores não aceitaram proposta grega

Já na Ásia, os principais índices acionários fecharam em alta nesta sessão somando uma sexta sessão de ganhos, conforme investidores tentavam continuar otimistas sobre as chances de acordo

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As negociações entre Grécia e os credores volta a mexer com o humor do mercado nesta quarta-feira (24). De acordo com fontes do governo do país europeu, o primeiro-ministro Alexis Tsipras contou a colegas que as propostas apresentadas no início da semana não foram aceitas pelos credores. Com isso, aumentam as preocupações sobre a possibilidade de um acordo ser alcançado pelas partes e os gregos honrarem seus pagamentos. Na véspera, o governo estava confiante de que a proposta seria aceita. Hoje, ministros da economia de diversos países da região discutirá a questão.

Mesmo com as tensões do dia, às 8h38 (horário de Brasília), o principal índice acionário europeu, o FTSE 100 registrava ganhos de 0,4%, a 6.861 pontos, em sentido contrário ao do alemão DAX, com queda de 0,79%, a 11.450 pontos no mesmo momento. A divulgação de outros indicadores econômicos decepcionaram os investidores na maior economia do continente, em uma possível sinalização de que as idas e vindas gregas têm trazido mais problemas do que se esperava. O indicador Business Climate do mês ficou em 107,4 – abaixo das expectativas de 108,1, conforme noticiou a imprensa internacional.

Já na Ásia, os principais índices acionários fecharam em alta nesta quarta-feira somando uma sexta sessão de ganhos, conforme investidores tentavam continuar otimistas sobre as chances de um acordo com a Grécia.

Aprenda a investir na bolsa

Às 7h45 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 0,14%. O japonês Nikkei fechou em alta de 0,3%. No entanto, o indicador chegou a registrar alta de 0,5 por cento, superando a máxima marcada em 2000 e alcançando terreno visto pela última vez no final de 1996.

Na China, esforços de autoridades para acalmar investidores abalados aparentemente estabilizaram a confiança após fortes perdas na semana passada. O índice de Xangai fechou em alta de 2,5 por cento, mas os negócios continuam voláteis. O apetite por risco foi fomentado depois que o governo grego expressou confiança de que o Parlamento vai aprovar o acordo com credores sobre a dívida, apesar da reação irritada de alguns parlamentares governistas. Os ministros das Finanças da União Europeia vão se reunir nesta quarta-feira para discutir se apresentam ou não o plano aos chefes de Estado da zona do euro. Caso avance, o Parlamento grego pode realizar votação já neste final de semana.

(com Reuters)