Bolsas mundiais

Bolsas europeias e asiáticas têm quedas, com Covid e mudança de chefe do banco central turco no radar

Ações de empresas de viagem e lazer recuam fortemente, com temores de que uma terceira onda de infecções de coronavírus esteja atingindo a Europa

baixa gráfico índice
(Getty Images)

Nos Estados Unidos, os índices futuros têm desempenhos variados entre si pela manhã desta segunda-feira (22), após uma semana de perdas.

Na Europa, o índice Eurostoxx, que reúne papéis de 600 empresas europeias de todos os principais setores de 17 países, cai 0,13%. Ações de empresas dos mercados de viagem e lazer recuam fortemente, com temores de que uma terceira onda de infecções de coronavírus esteja atingindo a Europa.

As ações da IAG, empresa dona da British Airways, caem 6,7%, enquanto a operadora de viagens Tui perdem 6,1%. Por outro lado, ações de Volkswagen e Porsche cresceram 4,2% e 3,8% respectivamente, após o Deutsche Bank elevar preço-alvo para as ações das fabricantes de automóveis.

Na Europa, investidores reagem também à decisão do presidente Recep Tayyp Erdogan de substituir o chefe do Banco Central do país, Naci Agbal, divulgada no sábado 20.

A mudança na presidência da instituição não era antecipada, e ocorreu poucos dias após uma forte alta na taxa de juros referenciais, à qual Erdogan se opõe veementemente.

Naci Agbal havia sido conduzido ao cargo havia menos de cinco meses, e recebera elogios entre atores do mercado após elevar as taxas referenciais de juros em 8,75 pontos percentuais, para 19%, com o objetivo de barrar a alta da inflação.

Na quinta-feira (17) passada, Agbal elevou a taxa em outros 2 pontos percentuais, novamente com o objetivo de barrar a inflação e buscar impedir a queda do valor da lira turca, desagradando ao presidente, que se opõe a medidas austeras. É a terceira vez, desde meados de 2019, que Erdogan troca o presidente do Banco Central.

A Gazeta Oficial do país anunciou que Erdogan o substituiu por Sahap Kavcioglu, um ex-banqueiro que foi membro do Parlamento pelo partido de Erdogan, o AKP. No mês passado, ele escreveu um artigo no jornal Yeni Safak em que afirmou: “Enquanto as taxas estão próximas de zero ao redor do mundo, optar pela alta da taxa para nós não resolverá problemas econômicos”.

Após a mudança, a lira turca perdeu mais de 10% de valor, para 7,95 liras turcas por dólar.

PUBLICIDADE

A instabilidade afetou também os resultados das bolsas asiáticas, que fecharam a segunda-feira com desempenho variado entre si, acompanhando a queda no valor da lira frente ao dólar.

Na China, a taxa de empréstimo com vencimento em um ano foi mantida em 3,855; a taxa com vencimento em cinco anos foi mantida em 4,65%. Isso está em linha com a expectativa da maioria dos traders e analistas ouvidos pela agência internacional de notícias Reuters.

No Japão, a fabricante de chips Renesas Electronics caíram 4,89% na segunda, após a empresa anunciar no final de semana que levará ao menos um mês para reiniciar a produção em uma fábrica que foi danificada pelo fogo na sexta (18).

O mercado mundial já enfrenta a falta de chips, e o evento afetou também as ações de empresas do setor automobilístico no Japão. As ações da Toyota caíram 3,26%; as da Nissan, 3,7%; e as da Honda, 3,63%.

Veja o desempenho dos principais indicadores às 6h30 (horário de Brasília):
*S&P 500 Futuro (EUA), -0,08%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,52%
*Dow Jones Futuro (EUA), +0,3%
Europa
*Dax (Alemanha), -0,05%
*FTSE 100 (Reino Unido), -0,51%
*CAC 40 (França), -0,67%
*FTSE MIB (Itália), -0,1%
Ásia
*Nikkei (Japão), -2,07% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), -0,36% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), -0,13% (fechado)
*Shanghai SE (China), +1,14% (fechado)
Commodities e bitcoin
*Petróleo WTI, +1,53%, a US$ 60,9 o barril
*Petróleo Brent, -0,91%, a US$ 60,86 o barril
*Bitcoin, +0,42%, a US$ 57.376,10
Sobre o minério: **Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com queda de 5,9%, cotados a 1004,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 160,16 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,51

Entre no grupo do InfoMoney no Telegram para ter acesso a este conteúdo e faça parte de uma comunidade de mais de 160 mil pessoas que acompanham a plataforma.

O Telegram do InfoMoney oferece gratuitamente uma cobertura em tempo real do mercado financeiro. Traz também análises e as principais notícias que movimentam as Bolsas, aqui e no exterior.