Bolsas dos EUA fecham em queda, após Fed cortar previsão para o PIB

Câmara aprova medidas sobre operações com cartão de crédito; destaque para forte alta das ações da General Motors

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Invertendo a tendência registrada durante grande parte da sessão, as principais bolsas dos EUA encerraram a quarta-feira (20) em baixa. A desvalorização foi determinada pela divulgação da ata do Federal Reserve, que cortou novamente a estimativa para o PIB (Produto Interno Bruto) do país, prevendo recuo entre 1,3% e 2% em 2009.

Na contramão, os ativos do Bank of America subiram 2,13%, depois que a instituição anunciou ter levantado US$ 13,47 bilhões através da oferta pública de 1,25 bilhão de ações.

Também andaram na direção contrária do mercado os papéis da General Motors, que encerraram com alta de 14,17%. O porta-voz Chris Preuss disse que a empresa recebeu três ofertas de compra para a unidade alemã Opel. E a divisão Saab Automobile afirmou que mais de 300 credores aceitaram os termos de reestruturação da dívida.

Cartões de crédito

Aprenda a investir na bolsa

Depois do Senado, foi a vez da Câmara aprovar medidas que visam proteger os consumidores de taxas elevadas e de penalizações por atrasos nas faturas de cartão de crédito. Desta forma, as ações de American Express (-3,27%) recuaram, enquanto as de Visa (+0,25%) e Mastercard (+1,74%) avançaram.

Bolsas caem

O índice Dow Jones, que mede o desempenho das 30 principais blue chips norte-americanas, fechou em baixa de 0,62% a 8.422 pontos, acumulando no ano forte baixa de 4,04%.
O S&P 500, que engloba as 500 principais empresas dos EUA, encerrou o pregão em desvalorização de 0,51% atingindo 903 pontos e subindo 0,02% no ano.
Finalmente, o Nasdaq Composite, que concentra as ações de tecnologia, apresentou queda de 0,39% chegando a 1.728 pontos e acumulando no ano forte alta de 9,56%.


%Var DiaPontos%Var 30D%Var Ano
Nasdaq-0,391.728+7,44+9,56
S&P 500-0,51903+8,54+0,02
Dow Jones-0,628.422+7,40-4,04