Bolsas dos EUA em tendências opostas; setor financeiro é destaque positivo

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas operavam em tendências opostas às 13h00 de Nova York. A temporada de divulgação de resultados foi aberta hoje, antes do início do pregão, com alguns dos principais grupos financeiros do país. O Citigroup relatou lucro trimestral de US$ 0,65 por ação, em linha com a expectativa do mercado. O Bank of America, que em dezembro já havia reduzido suas expectativas de lucro para o quarto trimestre, também obteve resultado de acordo com as expectativas do mercado. O resultado só não foi melhor pela enorme provisão de US$ 1,21 bilhão para empréstimos duvidosos que o banco se viu obrigado a fazer no mesmo período, contra US$ 350 milhões há um ano. A boa notícia ficou por conta do Bank of New York, que obteve lucro de 50 centavos por ação, um aumento de 14% sobre o quarto trimestre do ano passado. Os resultados impulsionaram as ações do setor financeiro, que era o destaque positivo até o momento. Por outro lado, as empresas de telecomunicações, tecnologia e do setor elétrico eram os destaques de queda.

O Dow Jones Industrial, índice que concentra as blue chips, operava em alta de 0,10%, a 10.535,95 pontos. A GM liderava, com alta de 4,61%, enquanto as gigantes do setor financeiro operavam todas em território positivo. O Citigroup obtinha alta de 1,41%, seguido pela American Express (+1,30%) e pelo JP Morgan Chase (+0,82%). Por outro lado, as empresas de telecomunicações SBC Communications (-4,54%) e AT&T (-3,07%) apresentavam quedas consideráveis. Outro destaque negativo era a fabricante de semicondutores Intel (-2,72%), que reportará os resultados do quarto trimestre após o encerramento do pregão.

O Nasdaq Composite, índice que reúne os papéis das empresas do setor de tecnologia, apresentava queda de 1,54%, a 2.586,03 pontos. Entre as maiores baixas, destaque para a fabricante de celulares Ericsson (-6,60%) e para as gigantes das telecomunicações Qualcomm (-3,92%) e WorldCom (-3,45%). A fabricante de equipamentos para redes 3Com (-5,72%) também operava em queda, após anunciar que cortará em 20% seu quadro de funcionários com o intuito de reduzir custos no valor de US$ 225 milhões ao ano. Já entre as empresas que obtinham valorização, destaque para a fabricante de sistemas Sun (+1,23%) e para o portal Yahoo! (+1,18%).

O S&P 500, índice que reflete o desempenho das ações das 500 maiores empresas dos EUA, operava em queda de 0,20%, a 1.315,86 pontos. As maiores baixas do índice eram as distribuidoras de energia da Califórnia PG&E (-11,35%) e Edison International (-10,43%), cujas situações financeiras são cada vez mais difíceis. A Edison International anunciou hoje que suspendeu temporariamente o pagamento de dívidas para assegurar o fornecimento de energia à população. Já entre os destaques positivos, vale citar a Ralston Purina, fabricante da ração para animais Purina. A empresa obtinha valorização de 27,66% e liderava o índice, após a suiça Nestlé ter anunciado que comprará a empresa. Suas ações eram cotadas a US$ 31,43, e por isso ainda tinham espaço para subir, já que a Nestlé pagará US$ 33,50 por ação. O negócio está avaliado em US$ 10,3 bilhões.

Compartilhe