Bolsas da Europa sobem e Paris salta com setor de bens de luxo, após resultado da LVMH

Ainda em Paris, os papéis do Casino Guichard-Perrachon encerraram o pregão com ganho de 0,42%

Estadão Conteúdo

Publicidade

As bolsas europeias fecharam majoritariamente em alta nesta sexta-feira, 26, após o desempenho misto da quinta-feira. As ações da indústria de luxo se destacaram entre as altas, após a receita acima das expectativas da LVMH, a dona da marca Louis Vuitton, renovar o otimismo dos investidores com ativos do setor.

Em Paris, o CAC-40 disparou 2,28%, aos 7.634,14 pontos. O FTSE-100, de Londres, subiu 1,40%, aos 7.635,09 pontos, enquanto o DAX, de Frankfurt, ganhou 0,32%, aos 16.961,39 pontos.

Em Paris, as ações do grupo LVMH Moet Hennessy Louis Vuitton saltaram 12,81%, após a empresa obter receita de 86,15 bilhões de euros (US$ 93,46 bilhões) em 2023, cerca de 13% acima do registrado no ano anterior. O resultado também superou expectativas de analistas da FactSet, de vendas anuais de 85,74 bilhões de euros.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O desempenho contaminou outros papéis da indústria de luxo. As ações da empresa especializada em vinhos e bebidas alcoólicas Pernod Ricard avançaram 7,85%, as da Hermès, 6,63% e as da Kering, dona da Gucci, 6,59%.

“O resultado da LVMH tranquilizou os investidores, mostrando que vamos ter uma aterrissagem suave com continuidade do crescimento positivo, ainda que com uma taxa mais moderada após vários anos de expansão descomunal de dois dígitos”, disse o analista de bens de luxo da Bernstein Luca Solca.

O clima positivo para o setor de luxo também ultrapassou as fronteiras e impulsionou nomes como Salvatore Ferragamo (7,61%) e Moncler (9,64%) em Milão. O FTSE MIB, referencial amplo do mercado, terminou a sessão em alta de 0,73%, em 30.379,33 pontos.

Continua depois da publicidade

Ainda em Paris, os papéis do Casino Guichard-Perrachon encerraram o pregão com ganho de 0,42%, após o grupo varejista francês receber US$ 400 milhões por venda de fatia direta de 34,05% na rede colombiana Éxito, na sequência de uma oferta pública de aquisição do Calleja. O Grupo Pão de Açúcar, controlado pelo Casino, recebeu US$ 156,4 milhões por sua fatia de 13,31% no Éxito.

Em Madri, o Ibex-35 subiu 0,20%, aos 9.936,60 pontos. O PSI 20, de Lisboa, descolou-se dos mercados da região e cedeu 0,30%, a 6.275,73 pontos.