Bolsas da Europa fecham em alta em recuperação de perdas de terça; Volkswagen resiste

Em Paris, o índice CAC 40 subiu 0,86%, aos 7.573,55 pontos, em uma recomposição parcial da queda de 1,81% da véspera

Estadão Conteúdo

Publicidade

As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira, 10, em recuperação das perdas geradas por incertezas políticas na França. Investidores voltaram a acompanhar os comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, nesta quarta, em audiência na Câmara dos Deputados. O dirigente manteve o tom da sua aparição na véspera, enquanto o mercado aguarda a divulgação de dados de inflação nos Estados Unidos na quinta-feira (11). Entre as ações individuais na Europa, as da Volkswagen reverteram queda inicial após a montadora anunciar redução de projeções de venda.

Em Paris, o índice CAC 40 subiu 0,86%, aos 7.573,55 pontos, em uma recomposição parcial da queda de 1,81% da véspera. Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 avançou 0,66% e fechou em 8.193,51 pontos. Em Frankfurt, o DAX computou ganho de 0,99%, aos 18.417,50 pontos. As cotações são preliminares.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita 

Continua depois da publicidade

Em Frankfurt, as ações da Volkswagen subiram 0,62% mesmo depois de a montadora reduzir sua projeção de vendas para este ano, com o argumento de que o possível fechamento de uma fábrica de veículos elétricos da marca Audi em Bruxelas, capital da Bélgica, poderá ter um efeito significativo no resultado da montadora alemã. O corte previsto na margem de vendas da Volkswagen é um possível indicador das próximas ações de reestruturação na indústria automotiva europeia nos próximos anos, afirmam analistas da Jefferies em nota.

Em Londres, a BP terminou o pregão em leve alta de 0,30%. A empresa britânica e as gigantes petrolíferas europeias Shell e TotalEnergies assinaram acordos para investir no projeto de gás natural liquefeito (GNL) de Ruwais, em Abu Dabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. A petrolífera informou que espera registrar uma baixa contábil de até US$ 2 bilhões no segundo trimestre e alertou que as fracas transações de petróleo e as margens de refino mais baixas prejudicarão seus lucros.

A recuperação nos mercados europeus ocorreu após quedas generalizadas ontem, especialmente em Paris, em meio à difícil situação política na França, após a votação nas eleições legislativas do fim de semana não dar maioria absoluta no Parlamento a nenhuma das principais facções políticas.

Continua depois da publicidade

Na Bolsa de Milão, o FTSE Mib avançou 1,30%, aos 34.306,40 pontos, com as ações da Telecom Italia em destaque, com ganho em torno de 4,6% no fim do pregão.

Em Lisboa, o PSI 20 ganhou 1,37% e encerrou o pregão aos 6.742,02 pontos. Já em Madri, o Ibex-35 ganhou 1,48%, aos 11.060,40 pontos.