Bolsas da Europa fecham em alta e acumulam ganhos na semana, em dia de liquidez reduzida

Os índices operam com liquidez reduzida, em dia de pregão menor nos Estados Unidos devido ao feriado de Ação de Graças

Estadão Conteúdo

Publicidade

As bolsas europeias fecharam a sexta-feira, 24, em alta, acumulando ganhos na semana, com o índice DAX recuperando-se das perdas vistas ao longo do mês de outubro. Os índices operam com liquidez reduzida, em dia de pregão menor nos Estados Unidos devido ao feriado de Ação de Graças.

No fim do pregão, em Londres, o FTSE 100 subiu 0,06%, aos 7.488,20; em Frankfurt, o DAX subiu 0,22%, aos 16.029,49 pontos; em Paris, o CAC 40 subiu 0,20%, aos 7.292,80 pontos; em Milão, o FTSE MIB teve alta de 0,67%, aos 29.432,30 pontos; em Lisboa, o PSI 20 ganhou 0,34%, aos 6.334,58 pontos. Em Madri, o IBEX subiu 0,38%, aos 9.943,60 pontos. As cotações são preliminares.

Nesta sexta, investidores monitoraram o discurso da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, em evento em Frankfurt, na Alemanha, onde ela reforçou que a luta contra a inflação pode não ter acabado no bloco econômico, mas reconheceu os progressos recentes apresentados nos dados.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

As bolsas, que vinham apresentando leve melhora ao longo da manhã, se consolidaram no azul após Lagarde e ali ficaram até o fim do pregão.

Também foram monitorados os índices de gerentes de compras (PMIs, na sigla em inglês) industrial e de serviços dos EUA medidos pela S&P Global, que vieram mistos.

Para Fawad Razaqzada, da City Index, o movimento de alta visto nessa última semana mostra que os dados recentes positivos da China, Reino Unido e Estados Unidos “podem indicar que os piores dias ficaram para trás”, principalmente agora em que as preocupações macroeconômicas diminuem, conforme bancos centrais indicam que a alta de juros pode já ter passado.

Continua depois da publicidade

Enquanto isso, na agenda de indicadores, foi revisado o Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha, que teve baixa de 0,1% no terceiro trimestre ante o anterior, em linha com a estimativa inicial. Ainda no país, o índice de sentimento das empresas avançou de 86,9 em outubro a 87,3 em novembro, segundo o instituto Ifo, levemente abaixo do que analistas esperavam.

Razaqzada indica que o Dax se recuperou das perdas vistas em setembro e outubro, e agora tem campo para crescer ainda mais, porém, ele não vê o mesmo ímpeto no índice da Bolsa de Londres FTSE 100.

Segundo ele, os dados recentes sugerem “um potencial ressurgimento da dinâmica de alta nos mercados do Reino Unido”, mas que não está sendo visto na prática, com os mercados acumulando pequenos ganhos.