Bolsa de valores

Bolsas da Ásia se recuperam, mas nervosismo sobre EUA persiste

Mercado se mostra contido por temor sobre risco dos Estados Unidos não conseguir evitar uma crise fiscal

arrow_forwardMais sobre

TÓQUIO – As bolsas de valores da Ásia exibiram fraco desempenho nesta segunda-feira em um pregão de pouco movimento antes do Natal, com preços de ações contidos por nervosismo sobre o risco dos Estados Unidos não conseguir evitar uma crise fiscal.

A atividade sobre outros ativos também se mostrou baixa, com o preço do ouro no mercado à vista estabilizado e preços do petróleo nos EUA ampliando quedas, operando abaixo do patamar dos 89 dólares o barril.

O índice MSCI que reúne mercados acionários na região Ásia-Pacífico com exceção do Japão mostrava valorização de 0,13 por cento às 7h29 (horário de Brasília).

O movimento ocorria depois que o indicador recuou ao menor nível em quase duas semanas na sexta-feira, quando o presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, John Boehner, não obteve apoio para um plano tributário para o país. A falta de suporte criou receio entre investidores de que os EUA podem não conseguir evitar o chamado “abismo fiscal”, em que cortes automáticos de gastos e aumento de impostos entram em vigor a partir de 1o de janeiro.

A Casa Branca tentou retomar as negociações paralisadas, mas houve pouco progresso porque o presidente norte-americano, Barack Obama, e parlamentares deixaram Washington para o Natal.

Muitos membros do mercado ainda esperam que ambos os lados alcancem um acordo antes do prazo do fim do ano, mas o aumento das tensões provavelmente vai trazer volatilidade aos mercados em um momento de fraco volume por causa do final do ano.

A bolsa de Tóquio não operou. Seul avançou ligeiros 0,07 por cento, enquanto Xangai teve ganho de 0,27 por cento. O mercado em Sydney exibiu valorização de 0,25 por cento, enquanto Cingapura e Hong Kong subiram 0,16 por cento cada e Taiwan recuou 0,06 por cento.