Bolsas da Ásia fecham com viés de baixa, após China propor regulação mais forte a videogames

Autoridades chinesas divulgaram hoje um conjunto de propostas que endurece as regras para jogos online, que inclui limites para os gastos de usuários

Estadão Conteúdo

Publicidade

As bolsas da Ásia fecharam com viés negativo nesta sexta-feira, 22, após nova regulação na China renovar temores por um cerco do governo ao setor privado e se sobrepor a sinais de estímulos econômicos por Pequim.

Autoridades chinesas divulgaram hoje um conjunto de propostas que endurece as regras para jogos online, que inclui limites para os gastos de usuários. Como resultado, a ação da Netease, gigante dos videogames no país asiático, despencou 24,60% em Hong Kong, enquanto Tencent perdeu 12,35%.

Assim, o índice Hang Seng, referência na ilha semiautônoma, encerrou a sessão em baixa de 1,69%, a 16.340,41 pontos. A Bolsa de Xangai caiu 0,13%, a 2.914,78 pontos, enquanto a de Shenzhen, menos abrangente, cedeu 0,88%, aos 1.785,64 pontos.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

As perdas foram relativamente limitadas pela decisão de grandes bancos chineses de cortarem as taxas de depósito, que pode abrir caminho para que o Banco do Povo da China (PBoC) reduza juros.

Entre outras praças na região, o índice Kospi, de Seul, perdeu 0,02%, a 2.599,51 pontos, na mínima do dia.

Em Tóquio, o Nikkei subiu 0,09%, aos 33.169,05 pontos, com Toyota em baixa de 0,85%, ainda de olho em um escândalo de segurança em uma subsidiária da montadora.

Continua depois da publicidade

O índice Taiex, de Taiwan, por sua vez, ganhou 0,30%, aos 17.596,63 pontos.

Oceania

Na Oceania, o S&P/ASX 200, de Sydney, caiu 0,03%, a 7.501,60 pontos.