Bolsas americanas fecham em forte alta

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas americanas fecharam em forte alta nesta quinta-feira, influenciadas
pela queda no preço do petróleo. O príncipe
da Arábia Saudita declarou, durante a reunião da Opep em Caracas, estar pronto para
aumentar a oferta de petróleo na quantidade
necessária para estabilizar os preços no mercado mundial. O fato derrubou os preços no
mercado internacional, com o contrato futuro do
petróleo tipo Brent fechando em US$ 29,28 em Londres, queda de 4,00%.
Hoje foi divulgado o número de pedidos de auxílio-desemprego referentes a terceira semana
de setembro. O índice ficou em 287 mil,
abaixo do esperado, que era de 320 mil. Foram divulgados também os dados finais do PIB
norte-americano no segundo trimestre. O PIB
apresentou crescimento de 5,6%, acima do divulgado anteriormente (5,3%). O deflator do PIB,
que é uma estimativa da taxa de inflação,
ficou em 2,4%, abaixo dos resultado preliminar (2,6%).
O índice Dow Jones Industrial, que representa as principais “blue chips” americanas, subiu
1,81%, fechando em 10.824 pontos. Os
destaques de alta foram Procter & Gamble (+8,40%), que anunciou esperar atingir as
expectativas de lucros para os próximos dois
trimestres. Subiram também as ações do Citigroup (+5,38%) e da AT&T (+4,30%). A principal
baixa foi da Kodak (-3,08%), com queda
acumulada nos últimos quatro dias de 30,40% devido à expectativa de lucros menores do
que o esperado.

O índice Nasdaq Composite, que concentra as ações de tecnologia, subiu 3,22% alcançando
3.778,14 pontos. Os destaque de alta
ficou com a empresa de telecomunicações WorldCom (+11,27%), que tentará mais uma vez
aprovar sua fusão com a também americana
Sprint frente a Comissão Européia. As ações da Sprint também subiram (8,02%). Já as ações
da Ericsson apresentaram queda de
0,78%.

O índice S&P, que representa as 500 principais empresas americanas, teve a primeira alta
em sete dias subindo 2,18% e alcançando
1.458,29 pontos.

Compartilhe