Bolsa do Japão atinge máxima em 34 anos; deflação na China, IPCA e mais destaques

No Brasil, Petrobras divulga à noite o relatório de produção e vendas, enquanto o BB reporta resultados trimestrais

Felipe Moreira

Publicidade

Os mercados asiáticos fecharam majoritariamente em alta nesta quinta-feira (8), com destaque para o Nikkei, do Japão, atingindo nova máxima histórica em 34 anos, após notícia da Reuters que o banco central do país não iria apertar agressivamente a sua política monetária. Os investidores também repercutem a deflação na China maior do que o esperado, o que deve aumentar a pressão por novos estímulos econômicos.

Por aqui, as atenções se voltam para o Índice Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de janeiro, enquanto Banco do Brasil (BBAS3) revela seus números trimestrais e Petrobras (PETR4) divulga seu relatório de produção e vendas, ambos depois do fechamento. Após o fechamento, CCR (CCRO3), Multiplan (MULT3), Raízen (RAIZ4) e São Martinho (SMTO3) também divulgam balanços. No campo político, o presidente Lula fará o anúncio de um pacote de investimentos para Minas Gerais, seguida de coletiva à imprensa.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam mistos, depois que o S&P 500 terminou a sessão regular à beira da marca de 5.000 pontos. Os investidores irão monitorar os novos dados de pedidos de seguro-desemprego nos EUA nesta quinta-feira para avaliar a saúde do mercado de trabalho.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Dow Jones Futuro: 0,00%

S&P 500 Futuro: -0,05%

Continua depois da publicidade

Nasdaq Futuro: +0,05%

Ásia

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta quinta-feira, após um dia de recordes em Wall Street e antes de um feriado de uma semana na China. O índice japonês Nikkei subiu 2,06% em Tóquio hoje, a 36.863,28 pontos, atingindo o maior patamar em 34 anos, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,41% em Seul, a 2.620,30 pontos.

Na China continental, as bolsas ficaram no azul pelo terceiro pregão seguido, ainda sustentadas por promessas de apoio do regulador de mercado local – que ontem trocou seu comando – e de um grande fundo de investimento. O apetite por risco prevaleceu apesar de os preços no gigante asiático recuarem em ritmo mais forte do que o esperado em janeiro, sinalizando que a demanda doméstica segue fraca. O índice de preços ao consumidor (CPI, pela sigla em inglês) do país teve queda anual de 0,8% em janeiro, a maior desde setembro de 2009. Analistas consultados pela FactSet previam recuo de 0,5% no primeiro mês de 2024. Em dezembro, o CPI chinês havia caído 0,3% ante um ano antes.

Nikkei (Japão): +2,06%

Hang Seng Index (Hong Kong): -1,27%

Kospi (Coreia do Sul): +0,41%

ASX 200 (Austrália): +0,31%

Europa

Os mercados europeus operam em alta, com investidores digerindo uma série de lucros da Unilever, Societe Generale, Maersk, Siemens e Adyen. As ações da gigante marítima dinamarquesa Maersk caíram mais de 11% no início das negociações de quinta-feira, depois que ela suspendeu as recompras de ações e sinalizou “alta incerteza” em suas perspectivas de lucros para 2024 em meio às perturbações no Mar Vermelho. Enquanto isso, as ações da plataforma de pagamentos holandesa Adyen saltaram 17% à medida que maiores gastos do consumidor impulsionaram sua receita líquida no segundo semestre de 2023.

FTSE 100 (Reino Unido): +0,28%

DAX (Alemanha): +0,21%

CAC 40 (França): +0,52%

FTSE MIB (Itália): +0,23%

STOXX 600: +0,26%

Commodities

Os preços do petróleo operam com alta, depois de Israel ter rejeitado uma oferta de cessar-fogo do Hamas, enquanto as discussões continuam para tentar pôr fim ao conflito de Gaza e às tensões mais amplas no Oriente Médio que têm mantido o mercado tenso desde outubro.

 As cotações do minério de ferro na China fecharam perto da máxima de uma semana nesta quinta-feira, na esperança de uma melhor demanda do mercado imobiliário, enquanto a China sinalizava algum apoio ao setor em dificuldades. O contrato de minério de ferro mais ativo de março, SZZFH4, na Bolsa de Cingapura, subiu 2,4%, para US$ 128 a tonelada.

Petróleo WTI, -0,28%, a US$ 73,65 o barril

Petróleo Brent, -0,11%, a US$ 79,12 o barril

Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 2,39%, a 963,50 iuanes, o equivalente a US$ 135,45

Bitcoin

2. Agenda

A agenda de hoje tem como destaque o IPCA no Brasil, com consenso LSEG prevendo alta mensal de 0,34% e de 4,42% na base anual.

Brasil

9h: IPCA de janeiro; consenso LSEG prevê alta mensal de 0,34% e de 4,42% na base anual

09h: Campos neto participa, por videoconferência, da Meeting of the Advisory Committee of the BIS Innovation Hub, promovida pelo Banco de Compensações Internacionais (BIS) (fechado à imprensa)

10h: Presidente Lula participa de Cerimônia de Anúncio de Pacote de Investimentos para Minas Gerais, seguida de coletiva à imprensa

11:h30: Campot Neto tem reunião, por videoconferência, com Tony Goldner, Executive Director of the Taskforce on Nature-related Financial Disclosures (TNFD), e Alessandra Melis, Senior Technical Manager (fechado à imprensa)

14h: Campos Neto tem reunião, por videoconferência, com Gabriel Chequer Hartung, Economista-Chefe da SPX Capital (fechado à imprensa)

14h30: Fluxo cambial semanal

EUA

10h30: Pedidos de seguro-desemprego semanal; consenso LSEG prevê 220 mil solicitações

3. Noticiário econômico

Receita investigará possíveis fraudes em ajuda a empresas de eventos

A Receita Federal vai investigar suspeitas de fraudes no Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), disse na quarta-feira (7) o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Segundo ele, o Fisco produzirá, nos próximos dias, um relatório com detalhes de quanto cada empresa beneficiada pelo programa deixou de pagar em tributos.

4. Noticiário político

Lula e Zema participarão de evento em BH nesta quinta

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, participarão, nesta quinta, a partir das 9h30, de um evento em Belo Horizonte para a apresentação do balanço das ações do governo federal no estado e o anúncio de novos investimentos. Esta será a primeira viagem de Lula a Minas Gerais desde a eleição de 2022. O Estado, único do Sudeste onde ele venceu Bolsonaro, é governado por Romeu Zema (Novo-MG), que faz oposição ao presidente e ao PT.

Moraes vota para permitir demissão de funcionário de estatal sem justa causa

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), considerou como constitucional a demissão sem a necessidade de motivação de trabalhadores concursados de empresas públicas e de sociedade de economia mista.

5. Radar Corporativo

Inter (INBR32)

O banco digital Inter (BDR: INBR32), que tem ações em Nova York, anunciou lucro líquido recorde de R$ 352 milhões em 2023 e de R$ 160 milhões no quarto trimestre do ano passado, puxado pelo aumento da carteira de crédito, que foi quatro vezes acima da média nacional, de acordo com apresentação de resultados.

Alpargatas (ALPA4)

A Alpargatas (ALPA4) registrou prejuízo líquido das operações continuadas foi de R$ 1,606 bilhão no quarto trimestre de 2023, um crescimento de 7.604% em relação ao mesmo período de 2022.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)