After Market

Boa notícia para Vale, Braskem e Gerdau, projeção do ‘novo’ Ibovespa e mais 9 destaques

Confira o que ganhou destaque na noite desta segunda-feira e pode agitar o pregão de amanhã

Mineração da Vale
Mineração da Vale
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O noticiário corporativo seguiu movimentado na noite desta segunda-feira, com 13 empresas no radar, como pode-se ver abaixo:

Gol
A Gol (GOLL4) registrou aumento de 4,3% na demanda por voos domésticos em maio na comparação anual. Na mesma base, a oferta doméstica cresceu 2,2% no mês passado. A taxa de ocupação dos voos domésticos cresceu 1,6 ponto percentual, para 77%. O número de passageiros transportados cresceu 0,7%, para 2,978 milhões. 

Vale, Braskem e Gerdau
O governo vai publicar amanhã medida provisória que garantirá às indústrias eletrointensivas um preço de energia da Chesf que viabilize a produção no Nordeste e evite que elas tenham de recorrer ao mercado livre, segundo a assessoria de comunicação do Ministério de Minas e Energia, segundo a Bloomberg. As maiores empresas diretamente interessadas são Vale (VALE3; VALE5), Braskem (BRKM5), Gerdau (GGBR4), Mineração Caraíba, Dow, Paranapanema e Ferbasa. 

Aprenda a investir na bolsa

Os contratos com a Chesf vencem em 30 de junho e, atualmente, têm preço médio de R$ 110/MWh. A MP vai estabelecer um preço médio próximo de R$ 130/MWh, o que é economicamente viável para as empresas permanecerem no Nordeste sem terem de pagar até R$ 360/MWh, limite do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD).

Braskem afirmou, através de e-mail de sua assessoria de imprensa, que “considera a renovação dos contratos de energia com a Chesf como primordial para a competitividade da indústria brasileira”.

RaiaDrogasil e Gafisa
BM&FBovespa deve divulgar próxima prévia da carteira teórica do Ibovespa em 3 de agosto, com 2 prévias adicionais marcadas para 17 de agosto e 4 de setembro. Segundo relatório do Itaú BBA, a Raia Drogasil (RADL3) é forte candidata a entrar no índice, enquanto a Gafisa (GFSA3) pode ser removida. Os analistas da corretora ressaltam, no entanto, que, como o rebalanceamento ainda terá muitos pregões à frente, liquidez e dados de free float (ações em circulação no mercado) ainda podem mudar e afetar as projeções.  

Além disso, ainda sobre a Raia Drogasil, a empresa comunicou nesta noite seu conselho de administração aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio no valor de R$ 0,108112 por ação, que serão pagos até 1° de dezembro. Tal benefício será aplicável à posição acionária do dia 22 de junho. 

Usiminas 
A Usiminas (USIM5) confirmou na noite desta segunda-feira (22) que notificou a MMX Porto Sudeste – um projeto de Eike Batista depois vendido para uma joint venture formada entre Trafigura e Mubadala – sobre a imediata rescisão, pela MUSA (Mineração Usiminas), do contrato de prestação de serviços portuários celebrados entre as partes em 11 de fevereiro. 

Pelo comunicado, enviado pela empresa à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a siderúrgica afirma que a referida rescisão, por parte da MUSA, justifica-se em razão do reiterado inadimplemento, pela Porto Sudeste, de sua obrigação de concluir o porto e colocá-lo em operação, o que deveria ter ocorrido em 1° de abril de 2012, bem como pela falta de pagamento das penalidades contratuais. 

PUBLICIDADE

O acordo foi acertado para escoar a produção de minério de ferro da Usiminas, mas com o atraso da entrada do porto, a siderúrgica ficou sem canais eficientes para exportar sua produção excedente da commodity.

Eletrobras
Após assembleia na manhã desta segunda-feira, 22, os trabalhadores da Eletrobras (ELET3ELET6) decidiram permanecer em greve depois de rejeitar a proposta apresentada pelo governo. O movimento, iniciado no início do mês, exige que a empresa pague Participação por Lucros e Resultados (PLR), como ocorreu na Petrobras, a despeito do prejuízo registrado no exercício de 2014. O resultado da assembleia no Rio contraria as deliberações de outras bases do Sistema Eletrobras, que engloba subsidiárias em todo o País, o que pode levar a empresa a questionar o resultado da votação.

Eletropaulo 
A Fitch reafirmou hoje a nota da Eletropaulo (ELPL4) em “BB”, com perspectiva estável, refletindo seu nível moderado de endividamento, combinado à posição robusta de liquidez e ao perfil alongado do vencimento da dívida.  

Saraiva 
A Saraiva (SLED4) comunicou que a Value Assessoria e Consultoria reduziu sua participação na empresa, passando a deter um total de 1.616.400 ações, correspondentes a 8,5% das ações preferenciais da companhia. 

Triunfo
A Triunfo (TPIS3) comunicou que a Fitch reafirmou hoje o rating de longo prazo “A+”, com revisão da perspectiva de estável para negativa. “A  afirmação dos ratings contempla a manutenção do adequado perfil de negócios da Triunfo, baseado em uma diversificada carteira de ativos, que inclui concessões rodoviárias e ativos de energia, portuários e aeroportuários”, disse a agência.

Além disso, a companhia informou que ela e sua controlada Rio Canoas Energia obtiveram decisão judicial liminar favorável referente ao pedido da companhia de limitar em até 5% o impacto do fator de ajuste GSF do total da garantia física da Rio Canoas. 

PetroRio (ex-HRT)
A PetroRio (HRTP3), antiga HRT, informou nesta noite que, a partir de 26 de junho, próxima sexta-feira, passará a ser negociada na Bovespa sobe o nome de pregão PETRORIO e código PRIO3.

A PetroRio nasceu com uma nova cultura corporativa focada no aumento de produção por meio da aquisição de ativos de produção, reexploração, incremento da eficiência operacional e redução dos custos de produção e das despesas corporativos, assim como mitigação do risco exploratório, reforçou a empresa, em comunicado.

PUBLICIDADE

Alpargartas
A Alpargatas (ALPA4), dona da Havaianas, comunicou que o Norges Bank aumentou sua participação para 5,01% das ações preferenciais da companhia.