Mercados

Blue chips pressionam e Ibovespa caminha para perder 60.000 pontos

OGX e Petrobras se destacam entre as perdas; reajuste dos preços de gasolina e diesel influenciam negativamente no papel da estatal

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Com as ações das blue chips registrando queda nesta quarta-feira (30), o Ibovespa acentua as perdas no pregão, operando abaixo dos 60.000 pontos. Às 16h44 (horário de Brasília), o índice registrava baixa de 1,26%, aos 59.676 pontos, seu patamar mais baixo desde o dia 17 de dezembro.

As ações da Petrobras (PETR3PETR4) se destacavam entre as perdas, registrando queda de 4,29% e 3,92%, respectivamente para os papéis ON e PN, como reajuste de gasolina e diesel da véspera – que, além de ser abaixo do esperado, pode ser o último do ano. A Vale (VALE3; VALE5) também opera em queda, de 1,44% para os papéis preferenciais, que atingem os R$ 37,60.

Liderando as perdas, estiveram ainda as ações do grupo EBX, caso das ações OGX Petróleo (OGXP3), com baixa de 5,7%, aos R$ 4,47, no mesmo horário. Os ativos da MMX Mineração (MMXM3) registram a segunda maior perda, com baixa de 5,18%, aos R$ 3,48. 

O índice também chegou a ser pressionado pela divulgação do PIB (Produto Interno Bruto) norte-americano, que mostrou queda de 0,1%, no lugar da alta estimada de 1%, o que fez o índice cair 1,6% na mínima do dia. Por outro lado, foram criados 192 mil vagas de emprego no setor privado dos EUA, acima da expectativa. 

Próximo ao fim do pregão, os olhos continuam voltados para lá, já que sairá a decisão de política monetária do Fomc (Federal Open Market Committee), no primeiro encontro do ano. Atualmente, o banco central do país faz compras de US$ 85 bilhões em ativos por mês, mas recentemente alguns membros têm se mostrado dispostos a retirar parte dos estímulos antes do previsto.