Aposta na baixa

Blackstone cria novo fundo para investir em ativos subvalorizados de óleo e gás

A iniciativa indica que a Blackstone está apostando que os bônus de algumas empresas de exploração e produção na América do Norte estão agora com valor baixo ou que o fundo do poço para os títulos de dívida dessas companhias estaria perto de ser alcançado, seguindo a derrocada dos preços do petróleo

arrow_forwardMais sobre

NOVA YORK (Reuters) – A Blackstone, maior gestora alternativa de ativos do mundo, está levantando recursos para seu primeiro fundo de crédito na área de energia, disseram fontes a par do assunto, no mais recente sinal de que grupos de private equity estão buscando oportunidades de investimentos em ativos de óleo e gás subvalorizados.

A iniciativa indica que a Blackstone está apostando que os bônus de algumas empresas de exploração e produção na América do Norte estão agora com valor baixo ou que o fundo do poço para os títulos de dívida dessas companhias estaria perto de ser alcançado, seguindo a derrocada dos preços do petróleo.

O colapso dos preços do petróleo não pressiona apenas as petroleiras com fracos balanços ou altos custos de produção, mas fere também companhias de serviços que fornecem para o setor.

PUBLICIDADE

A GSO Capital Partners LP, unidade de investimento em crédito da Blackstone, tem sondado muitos de seus atuais investidores para rapidamente levantar entre 500 milhões e 1 bilhão de dólares para investir em títulos de dívida do setor de energia, disseram as fontes.

Um porta-voz da Blackstone se recusou a comentar o assunto. As fontes ouvidas pela Reuters não quiseram se identificar porque a arrecadação de recursos para o fundo é confidencial.