Ações da Coinbase disparam

BlackRock fecha parceria com Coinbase para oferecer criptomoedas para investidores institucionais

Novidade surge quatro meses depois que o CEO Larry Fink disse que a gestora exploraria maneiras de oferecer criptos a seus clientes

Por  CoinDesk -

A BlackRock, maior gestora de ativos do mundo, fechou parceria com a exchange de criptomoedas Coinbase para disponibilizar ativos digitais diretamente para investidores institucionais. A informação foi publicada no blog da corretora na manhã desta quinta-feira (4).

Clientes poderão usar a plataforma de gestão da BlackRock, chamada Aladdin, para acessar recursos de negociação, custódia, corretagem e relatórios de criptomoedas.

“Nossos clientes institucionais estão cada vez mais interessados em ganhar exposição aos mercados de ativos digitais e estão focados em como gerenciar com eficiência o ciclo de vida operacional desses ativos”, disse Joseph Chalom, chefe global de parcerias estratégicas de ecossistemas da BlackRock, no comunicado.

“Essa conectividade com a Aladdin permitirá que os clientes gerenciem suas exposições ao Bitcoin (BTC) diretamente em suas plataformas de gestão de portfólio e trading e tenham uma visão completa do risco em todas as classes de ativos”, acrescentou.

O acesso será concedido por meio da Coinbase Prime, uma solução integrada de trading para investidores institucionais de criptoativos. As duas empresas vão trabalhar na integração de suas plataformas e lançarão a nova funcionalidade em etapas.

A parceria ocorre quatro meses depois que o CEO da BlackRock, Larry Fink, disse que a gestora exploraria maneiras de oferecer ativos digitais a seus clientes, confirmando o interesse contínuo de investidores institucionais no setor cripto.

A Coinbase patinou um pouco neste ano por causa da queda nos preços do Bitcoin e das altcoins, da forte concorrência e de um recente abalo regulatório. Atrair mais dinheiro institucional, portanto, pode abrir caminho para sua recuperação – e uma melhora mais ampla também para todo o setor cripto.

“A profunda experiência da BlackRock em tecnologia de gestão de investimentos, combinada com o conjunto de produtos integrados e seguros de trading, custódia e corretagem da Coinbase, facilitará o acesso institucional e gerará mais transparência ao investimento em ativos digitais”, disse a presidente da Coinbase, Emilie Choi, em um comunicado por e-mail.

As ações da Coinbase abriram o pregão desta quinta-feira em disparada de mais de 31% nos EUA, para US$ 106, logo depois que a exchange anunciou o acordo com a BlackRock. Por conta da volatilidade, a Nasdaq chegou a interromper as negociações do papel. No acumulado do ano, as ações da corretora ainda caem 60%.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe