Crescimento

Black Friday: Magazine Luiza vende o equivalente a 15 dias normais

Durante o fim de semana e nesta segunda-feira (26), conhecida como Cyber Monday, as promoções continuam 

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Na última sexta-feira (23) aconteceu a Black Friday e o Magazine Luiza apresentou um crescimento em vendas. A empresa vendeu durante o evento, o equivalente a 15 dias comuns, segundo informou a varejista. 

Durante o fim de semana e nesta segunda-feira (26), conhecida como Cyber Monday, as promoções continuam. 

“Nós nos preparamos muito bem para o evento e conseguimos um bom desempenho em todas as categorias. Estamos animados para o mês de dezembro, que também é forte em vendas”, afirmou Fabrício Garcia, vice-presidente do Magazine Luiza. 

Aprenda a investir na bolsa

Os destaques de vendas foram para categorias como TVs, smartphones, geladeiras, máquinas de lavar e móveis.

Durante o evento, o Magazine aumentou o número de parcelas para pagamento disponíveis para itens com tickets mais altos, que poderiam chegar a parcelas 24x sem juros.

“Em nossa opinião, o resultado confirma nossa tese de que a empresa tem as melhores operações do varejo no Brasil, enquanto a expansão agressiva das vendas poderia trazer algum alívio para a empresa, ajudando a diluir parte das despesas extras geradas pela continuidade do seu plano de transformação para um modelo mais focado ao cliente”, diz o relatório do Brasil Plural.

Reclamações

De acordo com o Procon-SP, a empresa foi a terceira mais reclamada na sexta-feira (23). Até as 18h, última atualização do relatório, foram 15 reclamações, o que equivale a 5,81% do total. 

A varejista, por sua vez, afirma que durante o plantão com 780 funciona na quinta-feira (22), véspera de Black Friday, e sexta-feira, recebeu cerca de 17 mil interações de clientes, entre pedidos, questões e reclamações.

Quer aproveitar o momento para ganhar dinheiro? Abra sua conta na XP – é de graça. 

PUBLICIDADE

Das pessoas que entraram em contato com o Magazine, 91% das reclamações foram resolvidas, segundo a empresa.