Em mercados / bitcoin

O que os candidatos à Presidência pensam sobre o Bitcoin e Blockchain

Através de pesquisas feitas sobre os candidatos, foi possível obter informações sobre o ponto de vista e entendimento deles sobre o avanço tecnológico do Bitcoin e Blockchain

Bitcoin
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O tema das criptomoedas tem ficado de fora do debate eleitoral, mas nem por isso os candidatos à Presidência não têm opinião sobre o assunto. O mais conhecido é João Amoêdo, que já falou algumas vezes sobre Bitcoin e blockchain, mas ele não é o único que sabe sobre este mercado.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Confira abaixo o que pensam os candidatos sobre as criptomoedas:

João Amoedo
O candidato pelo partido Novo prestou uma entrevista exclusiva ao Portal do Bitcoin, publicada em agosto de 2018. Ele não acredita que as criptomoedas são uma ameaça ao sistema bancário tradicional e vantagens em disponibilizarmos mais um meio de pagamento para os consumidores utilizando a tecnologia do Blockchain.

O candidato não está à par do combate entre os bancos e as corretoras, mas expressa que a solução se faz com mais concorrência. Em relação à regulamentação, o representante do partido novo acredita que está cedo para definir regras rígidas que delimitem um mercado que ainda está em formação.

João Amoedo encerrou sua entrevista ao Portal do Bitcoin com a seguinte frase: "A internet é como se fosse um outro 'offshore' sendo justo que os governos obriguem as pessoas a prestar informações sobre o que lá possuem, como obrigam a informar sobre ativos no exterior. A internet não é para ser paraíso fiscal".

Ciro Gomes
Segundo o portal Livecoins, em dezembro de 2017 Ciro Gomes disse, que o Bitcoin "parece pirâmide financeira". O que ele quis dizer é que existe uma forma de fraude de investimentos chamada "Esquema Ponzi", que exige um fluxo constante de dinheiro novo para se manter.

Em um vídeo no YouTube, Ciro Gomes tenta explicar a tecnologia do Blockchain, mas pelo curto discurso demonstrado, aparenta não compreender este avanço tecnológico.

Jair Bolsonaro
Eduardo Bolsonaro, filho do candidato pelo PSL, Jair Bolsonaro, já respondeu algumas perguntas sobre o Bitcoin em um vídeo. Eduardo comenta que nunca conversou com Jair sobre o tema, mas diz que já leu o livro do Fernando Ulrich sobre o tema.

O filho do candidato à presidência diz que o Bitcoin é conhecido por ajudar na lavagem de dinheiro, porém, o papel moeda (cédulas de reais) também é utilizado como instrumento de lavagem de dinheiro, sendo mantido fora do sistema financeiro nacional.

Eduardo encaminha o encerramento de sua argumentação dizendo que o Bitcoin é uma tendência mundial em que os próprios bancos estão negociando os ativos digitais e cabe ainda um debate mais extenso sobre o assunto e complementa que se posiciona a favor do Bitcoin pelo ponto de vista do cidadão.

Marina Silva
A candidata da Rede ainda não expressou nenhum argumento sobre a inovação tecnológica, porém, está com um processo de CrowdFunding para sua campanha que utiliza um sistema chamado "Voto Legal" baseado na tecnologia do Blockchain da Decred.

Alvaro Dias
O Livecoins, também expressou que Alvaro Dias, publicou um vídeo no Grupo Bitcoin Brasil falando sobre o assunto e mostrou-se a par, uma vez que abordou a questão da taxação da criptomoeda, embora não tenha tomado uma posição: se favorável ou contrária.

Quer receber análises e recomendações de criptomoedas de um dos maiores especialistas do Brasil? Clique aqui e assine o CryptoInsights

 

Contato