Em mercados / bitcoin

Alta de 2.000%: analista vê o bitcoin subindo para US$ 50.000 nos próximos anos

Em 2017, o bitcoin já duplicou de valor e chegou a US$ 3.000 diante da maior aceitação da moeda e da tecnologia do blockchain

Bitcoin
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O bitcoin tem sido um dos grandes assuntos de 2017 e toda semana surgem diversas novas recomendações para a moeda, desde os mais céticos, que acreditam que esta é uma grande bolha e irá estourar logo, como aqueles bastante otimistas, que esperam que o preço triplique nos próximos anos.

Um dos mais recentes especialistas a divulgar sua projeção foi Ronnie Moas, da Standpoint Research. Em relatório para clientes, ele projetou que o bitcoin irá duplicar de valor, para US$ 5.000 no próximo ano e chegará a um patamar entre US$ 25.000 e US $ 50.000 - alta de 1.944% sobre o preço atual - na próxima década. Na nota, ele contou ainda que comprou litecoin, bitcoin e ethereum.

"Há apenas 21.000.000 de bitcoins em circulação e o mundo vai lutar contra essas 21 milhões de moedas, pois a confiança em moedas e outros investimentos se deterioram", escreveu Moas, referindo-se ao algoritmo que limita a quantidade de bitcoin que pode ser criada. "Tenho poucas dúvidas de que 1% do dinheiro em divisas, títulos, ações e ouro acabará em criptografia".

Em 2017, o bitcoin já duplicou de valor e chegou a US$ 3.000 diante da maior aceitação da moeda e da tecnologia do blockchain. Por outro lado, a criptomoeda voltou para níveis de US$ 2.500 atualmente devido à preocupação de que as moedas digitais não possam alcançar uma aceitação ainda mais ampla e avaliações de que os ganhos recentes foram exagerados.

Moas diz que "está um pouco preocupado que possa haver uma bolha a curto prazo", mas, a longo prazo, existe o potencial de fazer retornos de três dígitos.

 

Contato