Convicção após a queda

Bitcoin está barato e pode chegar aos US$ 500 mil, diz Cathie Wood, CEO da Ark Invest

Em entrevista à Bloomberg, Cathie, considerada melhor “stock picker” em 2020, destacou convicção com a criptomoeda e afirmou que está investindo na Coinbase

Por  Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – A derrocada das criptomoedas na última quarta-feira (19) acendeu o alerta entre muitos investidores, aumentando a discussão sobre o futuro dos ativos e elevando ainda mais o ceticismo entre os que não concordam com a tese de investimentos nas chamadas moedas digitais.

Contudo, outros reforçaram a visão positiva e aproveitaram a forte queda para aumentar a exposição também a ativos relacionados ao Bitcoin e outras criptomoedas. Esse foi o caso de Cathie Wood, CEO da Ark Invest, firma de investimentos de tecnologia fundada em 2014 e baseada em inovação disruptiva.

Em 2020, Cathie foi considerada pela Bloomberg a melhor “stock picker” do mundo, usando estratégia de escolha de ações para as quais vê o maior potencial de valorização, considerado o risco e o retorno de cada investimento, além das oscilações de mercado.

Em entrevista à agência de notícias, a gestora afirmou que o Bitcoin está “barato” e pode chegar a valer US$ 500 mil, ou seja, uma alta de 12,5 vezes em relação à cotação de US$ 40 mil que o ativo atingiu na última quarta.

Os fundos negociados em bolsa da Ark também compraram recentemente mais de 47 mil ações da montadora elétrica Tesla. Embora corresponda a “modestos” US$ 27 milhões, é a primeira vez que a empresa compra os ativos da companhia desde abril.

A Tesla caiu 38% desde o pico de janeiro, à medida que temores inflacionários estimularam os investidores a vender ativos considerados caros – o que também levou Cathie a demonstrar sua propensão a aumentar as posições de Ark nas apostas de tecnologia favoritas em meio às baixas do mercado.

A Ark comprou recentemente os papéis do Twitter em meio a sua pior semana desde outubro.

Cathie também investiu US$ 90 milhões na bolsa de criptomoedas Coinbase Global. Na véspera, as suas ações caíram 5,94%, a US$ 224,80, na Nasdaq, uma forte baixa, mas menos expressiva em relação à queda de até 30% de outros criptoativos. Por ser uma empresa ligada às moedas digitais, a Coinbase acaba menos exposta a estes movimentos mais fortes dos ativos, seja numa queda como a de ontem, mas também em um rali. Seu negócio está mais ligado à negociação das moedas digitais e ao crescimento deste mercado como um todo.

Grande parte do recuo das cotações das criptomoedas é atribuída às declarações de Elon Musk, fundador da Tesla, que anunciou a suspensão de venda de carros da companhia com pagamento em bitcoins. “Estamos preocupados com o rápido uso crescente de combustíveis fósseis para mineração e transações com Bitcoin, especialmente o carvão, que tem as piores emissões de qualquer combustível”, afirmou o empresário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em resposta às preocupações ambientais de Musk, Cathie disse que a tendência é de que mais mineradoras de criptomoedas adotem fontes renováveis, como energia solar, no futuro.

Além do “efeito Musk”, as notícias de maior regulação em transações envolvendo os ativos afetaram as moedas digitais na véspera. Confira outras opiniões sobre o futuro dos criptoativos clicando aqui.

Invista nos fundos de criptomoedas mais acessíveis do mercado: abra uma conta gratuita na XP!

Compartilhe