AO VIVO Por Dentro dos Resultados - Cielo (CIEL3): conheça os detalhes do resultado da empresa em 2020 em entrevista com CEO

Por Dentro dos Resultados - Cielo (CIEL3): conheça os detalhes do resultado da empresa em 2020 em entrevista com CEO

Criptoativos

Bitcoin cai mais de 20% em correção após rali e perde quase US$ 10 mil de valor em apenas 24 horas

Sem novidades no noticiário, movimento é explicado por uma correção após a criptomoeda saltar 280% em menos de três meses

SÃO PAULO – Depois de quebrar diversas máximas históricas sucessivas nas últimas semanas, o Bitcoin entrou em um movimento de forte correção no último fim de semana, perdendo quase US$ 10 mil de valor em apenas um dia.

Na última sexta-feira (8), a maior criptomoeda do mundo chegou ao seu recorde de valor em dólares, cotada em cerca de US$ 41.700, se mantendo próxima desse preço até a manhã de domingo, quando iniciou uma forte derrocada.

Às 12h (horário de Brasília) desta segunda-feira (11), o Bitcoin registrava queda de 16% no acumulado de 24 horas, cotado a US$ 33.360, após chegar a cair mais de 20% mais cedo. Já no Brasil, as perdas eram de 13,5%, para R$ 185.420, após superar R$ 220 mil nos últimos dias.

Não houve nenhuma notícia que explicasse a queda da moeda digital, indicando que o movimento tem maior relação com uma correção após seu forte rali, que começou ainda em outubro do ano passado. Desde então, até ontem, o Bitcoin acumulou uma valorização de 280%.

Na semana passada, especialistas já haviam apontado ao InfoMoney que não se podia descartar um movimento de correção no curto prazo na criptomoeda, mas que alguns fatores indicavam que essa alta é bem diferente da que ocorreu em 2017, quando a moeda subiu até US$ 20 mil e depois perdeu mais da metade de seu valor em apenas um mês.

Leia também: 9 especialistas dizem o que esperar do Bitcoin em 2021

Enquanto isso, já durante essa queda recente, a agência reguladora do setor financeiro do Reino Unido enviou um alerta para investidores desse mercado cripto: se preparem para perder tudo.

“Investir em criptoativos, ou investimentos e empréstimos vinculados a eles, geralmente envolve assumir riscos muito elevados com o dinheiro dos investidores”, disse a Autoridade de Conduta Financeira (FCA, na sigla em inglês) em comunicado nesta segunda. “Se os consumidores investirem nesses tipos de produtos, devem se preparar para perder todo o dinheiro”.

PUBLICIDADE

As preocupações da FCA incluem a volatilidade dos preços, a complexidade dos produtos oferecidos e a falta de regulamentação para proteção ao consumidor relacionada a muitos dos produtos.

Assim como costuma acontecer em movimentos de correção, a queda de hoje não se resume apenas ao Bitcoin. Todos os dez maiores criptoativos do mundo registram perdas de mais de 10%, com exceção do Tethter, que por ter seu valor atrelado ao dólar, fica sempre praticamente estável.

PROCURA-SE: Profissionais de todas as formações estão migrando para uma das profissões mais bem remuneradas do mercado. Entenda como fazer o mesmo nesta série gratuita do InfoMoney!