Financiamento

Binance, Sequoia e outras empresas vão aportar US$ 7,1 bi para Elon Musk comprar Twitter

19 financiadores diferentes se comprometeram a completar os US$ 44 bi necessários para a aquisição

Por  CoinDesk -

A Binance e a Sequoia estão entre as empresas que vão financiar a compra do Twitter por Elon Musk, mostra um documento submetido à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) a quarta-feira (4) e divulgado hoje.

A exchange de criptomoedas se comprometeu a realizar um aporte de US$ 500 milhões, enquanto o fundo de venture capital dará US$ 800 milhões para ajudar a levantar os US$ 44 bilhões necessários para completar a transação.

As informações estão em uma versão atualizada do documento “Schedule 13D”, um formulário que deve ser apresentado à SEC quando uma entidade adquire mais de 5% das ações de uma empresa.

Cerca de US$ 7,1 bilhões foram comprometidos por 19 financiadores diferentes, incluindo a empresa de investimentos Fidelity, que reservou US$ 316 milhões para a aquisição.

O fundador da Tesla, Elon Musk, concordou recentemente em adquirir o Twitter, afirmando que deseja que a mídia social se torna uma “defensora da liberdade de expressão”. O bilionário também é um conhecido defensor de criptomoedas, como a memecoin Dogecoin (DOGE), além do Bitcoin (BTC).

O fundador da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, se referiu ao compromisso como “uma pequena contribuição para a causa”, em um tweet após a notícia vir à tona.

As ações do Twitter subiram quase 3%, para US$ 50,32, enquanto as ações da Tesla caíram quase 1% nas negociações pré-mercado.

A criptomoeda Binance Coin (BNB), por outro lado, subiu de US$ 399 para US$ 414 com a novidade, mas logo caiu para cerca de US$ 410 no fechamento da matéria.

O BNB foi criado pela Binance em 2017 e emitido para usuários como parte de uma Oferta Inicial de Moedas (ICO). Atualmente, é amplamente usado na Binance e na blockchain BNB Chain (antiga Binance Smart Chain), uma rede descentralizada que permite a criação de aplicativos de finanças descentralizadas (DeFi).

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe