Câmbio

BC reduz oferta de swaps e sinaliza mais uma vez menor intervenção no câmbio

Em 11 de julho, o BC já havia reduzido a quantia de rolagem diária de 7.000 para 6.300 contratos de swap

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Banco Central anunciou nesta quarta-feira que vai reduzir, novamente, a oferta de contratos de swap cambial tradicional em leilão para rolagem do lote que vence em 1º de julho, sinalizando mais uma redução no ritmo de intervenção no mercado de câmbio. Em comunicado, o BC disse que serão ofertados em leilão, que ocorre de 11h30 às 11h40 (horário de Brasília) amanhã, para 5.200 contratos de swaps. 

Em 11 de julho, o BC já havia reduzido a quantia de rolagem diária de 7.000 para 6.300 contratos de swap. A decisão de diminuir a rolagem foi vista, na semana passada, inicialmente como uma sinalização de que a autoridade monetária estaria disposta a tolerar o dólar mais valorizado para incentivar a atividade econômica, por meio das exportações, em meio à elevação de juros para conter a inflação, segundo analistas consultados pela Reuters.

A rolagem diária cai agora de US$ 315 milhões para US$ 260 milhões.

Aprenda a investir na bolsa

Com novo volume, o BC deve rolar 70% do total de swaps a vencer em julho. Restam US$ 4,72 bilhões para rolar do total de contratos vencendo em 1° de julho, que era de US$ 8,74 bilhões.

Hoje, o dólar caiu 1,1% contra o real, para R$ 3,0566 na venda, no segundo dia seguido de baixa. 

No início do programa cambial, a oferta diária era de 10 mil contratos de swaps e leilões semanais de venda de dólares com compromisso de recompra, os chamados leilões de linha. No ano passado, contudo, o BC reduziu a oferta diária para 4 mil contratos de swaps, ou o equivalente a US$ 200 milhões, e acabou com os leilões de linha regulares.