Espanha

BC da Espanha prevê que crescimento de 3,1% no 2º trimestre, na comparação anual

A Espanha tem registrado queda nos preços ao consumidor há quase um ano e o BC ainda espera que em todo o ano de 2015 o índice de preços ao consumidor recue 0,2%

Aprenda a investir na bolsa

O Banco Central da Espanha afirmou que a economia do país, a quarta maior da zona do euro, deve ter crescido 3,1% no segundo trimestre, na comparação com igual período do ano passado, em meio a uma forte geração de empregos que pode aumentar as chances de reeleição do primeiro-ministro Mariano Rajoy.

Em seu relatório econômico mensal, o Banco da Espanha informou que a economia do país pode crescer 1% no trimestre, na comparação com uma alta de 0,9% no trimestre anterior, acrescentando que a forte demanda doméstica está contribuindo para os preços mais altos, que podem levar a leituras positivas de inflação no segundo semestre.

A Espanha tem registrado queda nos preços ao consumidor há quase um ano e o BC ainda espera que em todo o ano de 2015 o índice de preços ao consumidor recue 0,2%.

Aprenda a investir na bolsa

O Banco da Espanha atribui a aceleração do crescimento aos custos de energia mais baixos e à queda nos empréstimos, mas nota que a taxa de juros de longo prazo foi puxada para cima “devido à piora na crise grega”, um sinal de que os formuladores da política da Espanha permanecem preocupados com o impacto sobre os mercados financeiros de uma possível saída da Grécia da zona do euro.

Mesmo que a Espanha tenha um dos melhores desempenhos na zona do euro até agora neste ano, a Bolsa de Madri recuou 1% ao longo do último trimestre e os juros dos bônus da Espanha em vários momentos avançaram no período.

Rajoy deve convocar uma eleição geral que deve ser realizada mais adiante neste ano. O governista Partido Popular deverá também enfrentar uma importante disputa regional na Catalunha, em 27 de setembro. Fonte: Dow Jones Newswires.