Bank of America pretende pagar bônus elevados para alguns de seus executivos

Um representante do banco confirmou que "alguns receberão bônus muito bons em virtude do ano muito bom que tiveram"

SÃO PAULO – O Bank of America pretende pagar bônus próximos aos níveis observados antes da crise econômica mundial aos banqueiros, ao mesmo tempo em que planeja manter os custos gerais de compensação abaixo dos apurados nos últimos anos.

A informação publicada pelo Wall Street Journal na última quinta-feira foi confirmada por Robert Stickler, porta-voz da instituição. Segundo ele, “algumas pessoas receberão bônus muito bons porque tiveram um ano muito bom”. Stickler ainda ressaltou que o montante total de compensações não deverá atingir um nível recorde. 

Vale lembrar que os bônus pagos aos executivos do Merrill Lynch antes da conclusão da fusão com o Bank of America foram motivo de polêmica na época, inclusive culminando na saída de Kenneth Lewis do cargo de presidente, após reivindicações do corpo de acionistas da instituição.

PUBLICIDADE

Ademais, em dezembro do ano passado, o Bank of America pagou US$ 45 bilhões ao governo norte-americano, referentes aos regastes feitos durante a pior fase da crise.

Destaque 
As taxas arrecadadas pela divisão de investimentos do banco e no mercado de capital ficaram em segundo lugar em 2009, permanecendo atrás somente do JP Morgan Chase. Avaliando os dados positivos, o CFO (Chief Executive Officer) do Bank Of America, Bryan Moynihan, afirmou na última segunda-feira que o resultado reflete o sucesso da aquisição da unidade de corretagem da Merrill Lynch.